sábado, setembro 11, 2021

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS – CXLVI

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o Jornal “A Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940. A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Rodrigues Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, (Trabalho que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes).


(Continuação)
Falamos agora da sessão realizada pela Câmara em 3 de Novembro de 1810. 
Foi a última daquele ano. Era praxe invariavelmente seguida reunir-se a Câmara no 1º dia de Janeiro para nomeação das “justiças do termo”.
Nesta mesma sessão, os vereadores, depois da nomeação das Justiças.
Acordarão que em attençao aos prejuízos que tem tido todos os Habitantes desta Cidade e a ruina dos Prédios pella invasão do inimigo vindo por consequência e diminuir muito o rendimento de sizas, e não estarem os povos em circunstancias de sofrerem hum forrolho avultado para se prenhencher o cabeção com que esta Cidade Contribui que fossem chamados os Médicos, e Cirurgião do Partido desta Cidade para fazerem novo ajuste dos partidos que devem perceber em quanto as circunstancias não premittem que receberão os que agora precebião”.
Era tão grande a miséria que, para acudir às necessidades mais urgentes, se julgava indispensável reduzir os ordenados dos médicos e do cirurgião dos partidos da cidade. Deve, porém, dizer-se que a “ruína dos prédios” não era apenas obra dos invasores, era também consequência do cumprimento de ordens terminantes de Wellington, que mandava destruir tudo, transformar os campos em verdadeiro deserto, para que os franceses não encontrassem meios de subsistência.
O resultado foi transformar-se esta terceira invasão francesa numa verdadeira de bárbaros. Os franceses, desesperados, nas povoações por onda passavam praticavam as maiores crueldades, assassinavam a torto e a direito, pareciam verdadeiras feras.
É verdade também que os portugueses lhe pagavam na mesma moeda. Se a ocasião se proporcionar, como esperamos, havemos de ainda contar cenas pavorosas que nos contava nosso avô, que já por cá andava nesses tempos e delas foi testemunha.
 (Continua)
Aos leitores dos postes “Efemérides Municipais”; O que acabaram de ler é uma transcrição, do que foi publicado na época.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

MEMÓRIAS DA TERRA ALBICASTRENSE - JORNAL; "A BEIRA BAIXA"

PRIMEIRA EDIÇÃO DO ANTIGO JORNAL, " A BEIRA BAIXA ". EDIÇÃO DE 12 DE ABRIL DE 1937. Jornal do qual foi leitor durante muitos e m...