domingo, novembro 14, 2021

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS – CXLVII

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o Jornal “A Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940.
A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Rodrigues Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, (Trabalho que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes).
 
(Continuação)
Ainda na sessão de 13 de Janeiro de 1811.
Foram nomeados derramadores das sisas Luís António de Almeida, Dr. José Bento Pereia, Catião Joaquim José Mendes, Fernando José de Carvalho, Manuel Nunes Sanches e Luís Turino.
Logo no dia seguinte, 14 de Janeiro, tornou a Câmara a reunir-se em sessão para:
em consequência de huma ordem recebida do Juiz de Correção em virtude de outra que demandou da Secretaria da Real junta do Comercio datado aquel em os vinte, e seis de outubro de mil oito centos, e dez procederam a nomeação de duas pessoas as mais inteligentes para que com igualdade pelos Negociantes, e Capitalistas desta cidade e seu termo a quantia de cento e cinquenta mil reis em que foi conectada pelo Juiz da Correção em seis centos mil réis que pertencerão a esta Comarca para a contribuição de defeza”.
Para a contribuição de defesa havia de entrar toda a comarca com seiscentos mil réis e dessa quantia veio a caber a esta cidade e seu termo a quarta parte, cento e cinquenta mil réis.
As “duas pessoas as mais inteligentes” foram o capitão José Mendes Fevereiro e Luís António Henrique de Almeida, e estes, para apurarem os 150.000, tiveram de os dividir por quarenta e três “negociantes e capitalistas”, além dos fabricantes de lã dos Cebolais e dos fabricantes de lã e chapéus de Alcains, que aparecem conectados, em conjunto, em 20.000 réis.
Mas, pelo visto, houve dificuldades na divisão da colecta pelos fabricantes de Alcains e de Cebolais, pois que em de Março, aparecem nomeadas outras duas pessoas, que agora já se não dizem “as mais inteligentes”, para fazerem a divisão de 10.000 réis pelos de Alcains e outros 10.000 réis pelos de “Cebolais e anexos”:
Os 10.000 de Alcains foram repartidos por 43 fabricantes: a mesma quantia que pagaram os de Cebolais foi distribuída por 44 fabricantes, sendo 27 de Cebolais e 17 das “anexas”;
 (Continua) 
 Aos leitores dos postes “Efemérides Municipais”.
O que acabaram de ler é uma transcrição, do que 
foi publicado na época.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

O PASSADO E O PRESENTE - (III)

CASTELO BRANCO  ATRAVÉS DOS TEMPOS  Terceira publicação da rubrica: “ I magens do passado e do presente da terra albicastrense ” .  A imagem...