quinta-feira, julho 16, 2020

A TERRA ALBICASTRENSE NO FINAL DO SÉCULO XVIII - (VI - Ultimo)


 Rol dos Confessado da freguezia da Santa Sé desta cidade de Castello Branco na Quaresma do prezente anno de 1794.
--------------------------
Onomástica Albicastrense
(Esta publicação é a ultima do belíssimo trabalho do Coronel Vasco da Costa Salema).
(Continuação)
Entre os nomes próprios aparecem alguns pouco vulgares, como Pulquéria, Escolástica, Úrsula, Silvano, além de Matildes, de que já assinalamos haver duas expostas com esse nome, há uma Hipólita (Fogo nº 4), uma Florencia, (Fogo nº 207), uma Simoa (Fogo nº 459) e cinco Urianna ou Vrianna – o nome escrito de ambas maneiras (Fogo nº 46, 84,129,192 e 462).
Quanto aos apelidos encontravam-se muitos ainda hoje existentes na cidade, como Chito, Carrega, Sarrasqueiro, Nacha, (e Nacha – Luísa), Fevereiro (e Fevereira – Maris Dias e Isabel), Feijão, Salvado, Riscado, Biqueira, Morcela, Casqueira, Rato, Grilo, (e Grila – Maria Isabel), Pelejão, Cordeiro, (e Cordeira – Maria Luísa), Castelo branco, Siborro, Geraldes, Cabaço, Caldeirinha, Belo, Cabrito, Calcinha, Canelas, Borrego, Camarinhas, Vinagre, etc.

Outros, alguns, seriam possivelmente mais alcunhas que propriamente apelidos, julgamos que já não são usados por ninguém na cidade de Castelo Branco, tais como:
CAPADO, SARZEDO, SUZANA, LATA, PANÇA, ROMANO, GRANDELA, MELICIA, CARAMELO, PELAYO, CABELETE, LÃABRANCO, ESCARRANHADO, PALCIGO, BISCHO, PELICANO, FRANCELA, BONITINHO, BARRETE, TURINO, CARAPETOZO, BOLORICO, DOURADO, GRIFA, PEIXA, MADROA, BACALDOU, LONGO, MONTOZO, GANDUFA, HONRADA E HONRADO, GANÃO, PASMADO, GORDO, PERTGULHA, JOEIREIRO, BORDA, ANJO, LARGA, LEIGA, LAPITA, LADEIRA, LOBINHO,  PREYA,  GÉMEA, CUME, ZAMBADA, MARCULHO, BIZARRO, ESTOUVADO E CARRANCHO, MASBARBAS (1).
----------------------------------------------------
O  apontamento que se  segue é meu, e não de Vasco Salema:  
(1) - MASBARBAS, casou com uma antepassada minha. Ele deu aos filhos o apelido da mulher "Bispo" e não o dele.
 O apelido Masbarbas morreu com ele.
O ALBICASTRENSE

1 comentário:

  1. Anónimo02:52

    Manuel Martins Castelbranco Masbarbas, de Castelo Branco, filho de Manuel Martins, de Vale de Azares, Celorico e de Maria Rodrigues, de Castelo Branco, casou com Maria da Conceição Bispo, de Malpica, filha de Domingos Fernandes Bispo, de Malpica e de Isabel Mendes, de Castelo Branco, em 18 de Maio de 1721. Meus 7ºs avós.
    Manuela

    ResponderEliminar

MEMÓRIAS DA TERRA ALBICASTRENSE

Recuperar e pintar antigas imagens da terra albicastrense, dá-me uma enorme satisfação.  Quando “apanho” uma antiga imagem da terra albicast...