segunda-feira, dezembro 16, 2013

ALBICASTRENSES ILUSTRES XXXIV

FRANCISCO RAFEIRO
Nasceu em Castelo Branco no dia 21 de Fevereiro de 1661. Filho do boticário António Vaz Mendes e de D. Branca Rafeiro. 
Frequentou a Universidade de Coimbra, onde se matriculou em Medicina a 1 de Janeiro de 1681, tendo concluído o seu curso a 26 de Junho de 1687. Passou ao exercício da clínica médica na terra natal, falecendo solteiro, a 26 de Janeiro de 1738. Seguindo a inspiração e o exemplo de outros albicastrenses ilustres, Francisco Rafeiro deixou o seu nome ligado a diversas acções de benemerência.
Assim: legou à Misericórdia de Castelo Branco todos os bens de raiz; instituiu ainda um legado de 100000 réis para dote de casamento de 5 órfãs; doou as suas casas «novas e nobres», situadas na Rua do Postiguinho de Valadares, para vivenda dos párocos de S. Miguel; custeou a magnífica obra de azulejo, levada a cabo na antiga ermida de S. Gregório (actualmente, capela de Nossa Senhora da Piedade).
Por tal motivo, no pavimento da referida capela e defronte da porta travessa, foi gravado em azulejo o seguinte letreiro: 

"Esta obra de azulejo e / Pavimentose fez com o /dinheiro do doutor Francisco Rafeiro já defunto p/edese um P. Nosso Ave-maria pela sua alma/1739 ".
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...