quinta-feira, fevereiro 27, 2014

PRECIOSIDADES DA BIBLIOTECA ALBICASTRENSE

"SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA REGIONAL DE BEIRA BAIXA"
Nas minhas deambulações pela biblioteca  da terra albicastrense, tenho encontrado publicações que são autênticas delícias.
Estão neste prato de delicias (não gastronómicas), dois volumes que têm como títulos; “SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA REGIONAL DE BEIRA BAIXA”, editados em 1940 e 1950”, com direcção de J. Ribeiro Cardoso, pela Junta Provincial da Beira Baixa. Dois volumes que bem merecem ser saboreados, por quem gostar de conhecer melhor  a história da nossa beira baixa.
Para abrir o apetite a quem gostar deste tipo de menus, aqui ficam umas quadras populares retiradas de um trabalho de Luís Chaves, sobre as colchas de Castelo Branco.

Moreira & Moras
Fiz a cama na moreira,
com tenção de madrugar:
Veio o vento, abanou-me,
quem está bem, deixa-se estar.

Fiz a cama na moreira,
da mora fiz o encosto:
Namorei-me, fiz mui bem,
não fosses tu do meu gosto.

Ó alto pé da moreira,
onde canta a cotovia;
Já me vai querendo bem,
quem tão mal me queira.

Ó minha mora madurinha,
diz-me: quem de amadurou?
- Foi o sol, foi a lua,
foi calor que me apanhou.

Seda & Sirgo
Chamais-me moreira triste;
Por que razão me chamais?
A moreira cria o sirgo,
com que vós vos asseais.

Minha mãe, criai o sirgo,
que eu irei ripar a folha.
Ao ramalhete mais alto,
da moreira toda.

Minha mãe, criai o sirgo,
minha mãe, criai, criai,
que eu irei ripar a folha,
ás moreiras de meu pai.

Dados sobres as referidas obras: 
Obras impressas a duas cores com fotogravuras, contendo temas de etnografia, história medieval, transcrição de documentos foraleiros, arqueologia pré-histórica, história moderna, numismática, epigrafia, indústrias agrícolas (sericultura, tecelagem, etc), arquitectura popular, arquitectura religiosa, recolhas de cancioneiro, e outros temas.
O Albicastrense

2 comentários:



  1. Olá amigo albicastrense !Fiquei mesmo curiosa .Será que não reeditam a obra ? Era bom se o fizessem
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Amiga Idanhense sonhadora.
    Dificilmente estes dois volumes serão reeditados. Só se alguém consegui-se sensibilizar as autarquias de toda a beira baixa, para tal.
    Resta-lhe a consulta na biblioteca ou algum alfarrabista.
    Abraço

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...