segunda-feira, outubro 13, 2014

AUTORES NASCIDOS NO DISTRITO DE CASTELO BRANCO - (I)


JOÃO RODRIGUES DE CASTELO BRANCO
Celebre poeta, também designado por João Roiz de Castelo Branco, nasceu em Castelo Branco por meados do século XV e nesta vila faleceu em 1515.
Conhecem-se os nomes dos pais: Rui Gonçalves de Castelo Branco, do conselho de D. Afonso V e vedor da Fazenda do Algarve e contador da Guarda, e Guiomar Vaz de Castelo Branco. Fidalgo da casa de D. Manuel I, militou pelo norte de África e, regressado a Portugal, não consegue obter do Paço cabal satisfação às suas pretensões: o exercício de vantajoso cargo ou, pelo menos, a atribuição de honrarias por serviços efectuados.
A permanência em Lisboa ter-se-á, pois, desenrolado balizada por contornos de mediania irrelevante.
Desiludido, incompatibilizado com a mesquinhez duma vivência palaciana regrada por dependências e inautenticidades que lhe tolhiam a liberdade do espírito, e correspondendo (e porque não?) ao apelo das origens, regressa a Castelo Branco por volta de 1502. Adquire propriedades rústicas, casa com Catarina Vaz Carrasco de Sequeira, senhora nobre e rica, de quem teve descendência, aceita a nomeação de D. Manuel I para desempenhar as funções de contador da Comarca e Almoxarifado de Guarda, que englobava Castelo Branco, cargo que efectivou até 1515.
Os seus restos mortais repousam na capela-mor da Igreja de Santa Maria do Castelo, de Castelo Branco, em campa armoriada da família de esposa.

Da sua autoria
Cantiga partindo-se....

Senhora, partem tão tristes
Meus olhos, por vós, meu bem,
Que nunca tão tristes vistes
Outros nenhuns por ninguém.

Tão tristes, tão saudosos,
tão doentes da partida,
tão cansados, tão chorosos,
da morte mais desejosos
cem mil vezes que da vida.
Partem tão tristes os tristes,
tão fora de esperar bem
que nunca tão tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.

Painel de azulejos que pode ser visto no parque da cidade (Infelizmente uma besta resolveu vandaliza-lo))
PS. Recolha de Dados: "Autores nascidos no distrito de Castelo Branco"(Século XV a 1908). Da Autoria de, António Forte Salvado.
Albicastrense

2 comentários:

  1. Como conterrâneo quero dizer-lhe que não é o único que confunde os dois albicastrenses: João Rodrigues (Amato Lusitano)que foi médico e tem estátua em frente ao edifício da Câmara Municipal, com João Roiz que foi poeta(esquecido).
    Aceite os melhores cumprimentos e as minhas desculpas
    Arnaldo Valente

    ResponderEliminar

  2. Caro Arnaldo.
    Eu não confundi João Rodrigues de Castelo Branco (ou João Roiz de Castelo Branco), com João Rodrigues a que o mesmo juntaria de Castelo Branco Lusitano, (imortalizado no mundo inteiro por Amato Lusitano).
    São efectivamente pessoas diferentes, um nasceu em 1511 e outro 1515, um foi poeta e o outro dedicou-se à ciência médica.
    Uma coisa têm em comum, ambos nasceram na terra albicastrense
    Abraço

    ResponderEliminar

AO PRESIDENTE DA AUTARQUIA ALBICASTRENSE - (II)

Hoje ao passear pela rua Mousinho Magro, dei comigo a olhar para os dois portados que se podem ver na imagem aqui postada e a perguntar ...