domingo, fevereiro 26, 2017

OS HENRIQUES DE PAIVA, DE CASTELO BRANCO - (I)

(Início)
Os médicos da família Henriques de Paiva, que mais se distinguiram na segunda metade do séc. XVIII e primeiro quartel do século imediato, foram os irmãos José Henriques Ferreira, Francisco António, Manuel Joaquim e Filipe Joaquim Henriques de Paiva.
Numerosos outros esculápios houve entre os parentes, directos ou colaterais, deslumbrados na gloria do maior de todos, o insigne António Nunes Ribeiro Sanches.
Os pais, António Ribeiro de Paiva e esposa, Isabel Aires Henriques, eram naturais de Penamacor, sendo ele já crismado em Castelo Branco e servindo-lhe de padrinho o Capitão-Mor, Pedro Cardoso Frazão Castelo Branco.
Cristão-novo que era, António Ribeiro “Compareceu no tribunal de fé, em Lisboa, a 17 de Janeiro de 1747. Disse que nascera em Penamacor, morava em S. Vicente da Beira, e tinha vinte e seis anos de idade
Ao tempo, vivia ainda sua mãe, Maria Nunes Ribeiro, tendo falecido o progenitor, Gaspar Rodrigues de Paiva.
Disse também que “vivera sempre no reino, assistindo em Castelo Branco, Penamacor e S. Vicente, mas estivera em Lisboa, Guarda, Alpedrinha, Idanha, Sabugal e outras povoações que ficavam nas estradas que para elas conduzem”.
Boticário de profissão, António Ribeiro de Paiva também era cirurgião diplomado: “tendo praticado com alguns cirurgiões, foi examinado perante o comissario das Beiras, o Dr. Marcelino Eugénio Garcia, morador em Vila Franca de Trás-ao-Montes, pelos cirurgiões Manuel Pinto de Escovão e António José de Andrade e obteve carta de cirurgia em 15 de Fevereiro de 1744. Não confundir com o seu homónimo, que era boticário em Castelo Branco e foi nomeado visitador e examinador na dita comarca em 27 de Julho de 1804”.
Exerceu a profissão em S. Vicente de beira, onde nasceu a filha primogénita do casal, Isabel Henriques, terra do avô materno João Henriques Andrade, mas todos os filhos são naturais de Castelo Branco, terra da avó materna, Ana Maria da Cunha. Residiram estes avós, pelo menos durante algum tempo, na rua do Relógio.
(Continua)
Recolha de dados “Estudantes da Universidade de Coimbra
 Naturais de Castelo Branco”. Da autoria de Francisco Morais
 e José Lopes Dias.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS – CXIX

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “ A Era Nova ”.  Transitou para o Jorna...