terça-feira, setembro 24, 2013

BARTOLOMEU DA COSTA


UMA HOMENAGEM NUM LOCAL BEM DISCUTÍVEL


Tendo estado ausente de Castelo Branco por duas semanas, qual não foi o meu espanto, quando ontem me dirigi ao museu Francisco Tavares Proença Júnior e verifiquei que o jardim que está instalado na rotunda frente ao museu, tinha sido completamente transfigurada, o espaço foi alterado em virtude de ali ser sido colocado uma estátua, a homenagear Bartolomeu da Costa.
É caso para dizer que por vezes as eleições para as autarquias, fazem autênticos milagres! Pois em quinze dias tudo ficou concluído, um autêntico recorde que pode bem entrar para o livro dos recordes do Guiness. Confesso que não gostei do que vi, o largo está agora muito mais pobre e sem graça nenhuma, assim como não gostei de ver Bartolomeu da Costa no cimo de uma coluna com quase cinco metros. Será que quem escolheu o projecto avaliou os méritos de Bartolomeu da Costa, através de uma fita métrica?
Desconfio que muito brevemente um outro ilustre da terra albicastrense, personagem que tem busto no largo da Sé, se irá manifestar contra a desigualdade de tratamento. Agora mais a sério! O largo não está tão bonito como estava antes, a estátua de Bartolomeu da Costa bem podia ser em granito, pois no local o granito é quem manda, todavia prestou-se justiça a um homem sobre o qual os albicastrenses pouco ou quase nada sabem. 
O artigo que a seguir vai ler, faz parte do livro, “A Misericórdia de Castelo Branco” (Apontamentos Históricos), da autoria de H. Castro e Silva.


Terminava perguntando o seguinte: Quem pagou a estátua e as alterações no Largo? Se foi a autarquia da terra albicastrense, porque raio está escrito no monumento:

A.S.C.M.C.B agradece ao comendador Joaquim Morão presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, 1997-2013” e não, “A.S.C.M.C.B agradece à autarquia e aos albicastrense, esta obra”.
Palavra que não consigo compreender estas personalizações, pois que eu saiba, as autarquias são dirigidas por um conjunto de pessoas e não por um mecenas que paga do seu bolso as obras feitas.
O Albicastrense

3 comentários:

  1. Anónimo02:35

    A primeira vez que vi esta estátua, até pensei que fosse uma homenagem ao Padre Sanches, pelos preciosos, mas sempre lucrativos préstimos à Cidade...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:15

    Não contesto o monumento nem a homenagem, mas que mal fizeram as árvores de Castelo Branco para andarem a ser dizimadas desta forma de há uns anos para cá?
    há mais alguma auraucária na cidade? acho que esta era uma das poucas...

    já agora, onde vão pôr Tavares Proença Júnior quando decidirem fazer igual homenagem?

    ResponderEliminar
  3. Caro anónimo.
    Boa questão essa de, "onde vão por Tavares Proença Júnior, quando decidirem fazer igual homenagem?"
    Pago para ver.
    Abraço

    ResponderEliminar

UM HOSTEL NA NOSSA ZONA HISTÓRICA

 (A CASA DA D. OLÍVIA)  Muitas foram já as vezes que aqui depositei tristezas sobre a nossa zona histórica, e muitas mais irão suced...