quinta-feira, junho 26, 2014

CHAFARIZ DE SÃO MARCOS



"UM CHAFARIZ ABANDONADO POR TODOS"

Volto hoje a um assunto que já aqui abordei variadas vezes, volto ao tema, porque não consigo passar pelo Chafariz de São Marcos e virar a cara para o outro lado, ou fazer de conta que por ali está tudo muito bem. Confesso que não consigo entender e muito menos compreender o abandono a que o dito cujo foi e está sujeito, (embora argumentem que na autarquia se encontra em estudo um projecto para recuperar do pobre chafariz).
Todavia, hoje em vez de falar do estado lastimoso em que ele se encontra, prefiro falar da afronta que o infeliz tem que aguentar diariamente.
Então não é, que certos “albicastrenses” resolvem colocar no pequeno pátio do chafariz os seus popós, tapando o chafariz quase por completo (tal como as imagens aqui postados mostram), independentemente do sinal de proibição de estacionamento, existente no pátio!!!! 
Será que esses “albicastrenses”, envergonhados pela desgraçada imagem que o pobre chafariz transmite a quem por ali passa, decidiram colocar os seus popós em frente do desgraçado, para esconder o lastimoso estado em que o desgraçado se encontra?
Brincadeira à parte, a falta de respeito por um monumento com mais de 400 anos não é de agora, contudo, pensava este albicastrense que com a construção do parque de estacionamento ali mesmo ao lado, o problema fosse ultrapassado. Engano o meu! Pois, continuam a fazê-lo independentemente de terem um parque de estacionamento de borla mesmo ali as lado.
Perante a falta de respeito: pelos quatrocentos anos do chafariz, pela terra albicastrense, pelos albicastrenses e pelo sinal lá existente, este albicastrense só pode mesmo apelar a quem de direito, para fazerem por ali uma ronda de vez em quando, afim de explicar a certos automobilistas o significado do sinal que lá existe.

ÚLTIMA HORA: Fontes ligadas ao sector do diz que não disse, asseguraram ao autor desta enganosa e mentirosa última hora, que os chafarizes albicastrenses se reuniram em assembleia geral na tasca do Zé da “Boa Pinga”, para se solidarizarem com o pobre chafariz de São Marcos, pois ele farto da desconsideração dos albicastrenses e seguindo o conselho de um tal coelho, estaria na disposição de ir para terras distantes, terras que o protegessem do descuramento a que a terra albicastrense o sujeitou.
O Albicastrense

2 comentários:

  1. O problema já vem de longe. Aquele edificio nunca deveria ter sido construído. Se fizessem uma delimitação de forma a não porem os pops em frente... mas é assim que se tratam as memorias desta terra... é feitio, não defeito

    ResponderEliminar
  2. Amigo Júlio Vaz.

    O problema até pode ser antigo, contudo, seria de esperar que mesmo depois de tanta malvadez feita no largo de São. Marcos, pelo menos, tivessem a nobreza de proteger quem por ali ficou na desgraçada situação que ficou. Quem não protege o seu património, não merece te-lo.

    Abraço

    ResponderEliminar

O NOSSO BARROCAL

A MINHA OPINIÃO SOBRE O BARROCAL  O Barrocal é para mim, e para muitos albicastrenses, um local de memórias e afectos, pois muitos de ...