terça-feira, junho 03, 2014

CRÓNICAS DO QUINTAL DOS MARRECOS - IX

A TRISTE DANÇA MARRÉCAL”

No quintal marrécal está instalada a tontaria politiqueira, os marrecos políticos não param de fazer declarações sobre quem ganhou, quem perdeu e até, quem ficou de olhos virados para dentro.
O marreco primeiro, sempre pronto para dar o dito por não dito e o não dito por dito, esclareceu o povão marrécal que o resultado foi o que foi, por isso vai continuar a dar marretadas no povão, acrescentando logo de seguida, que não ia deixar o poleiro para que outro marreco matreiro se empoleirar nele.
O marreco oposicionista conhecido por "inseguro", afirmou que seu grupo marrécal (o partido do punho) tinha conseguido uma grande vitória, por isso, exigia ao marreco primeiro que fosse dar uma volta ao bilhar grande. Acrescentando de imediato, que o mais alto responsável pelo quintal marrécal (a quem diabo estará o homem a referir-se?) deveria tomar juízo sobre tão majestosa vitória e mandar o primeiro do poleiro abaixo.
O marreco líder do grupo foice e martelo, destacou que o resultado conseguido pelo seu grupo, foi um dos maiores êxitos do grupo nos últimos 25 em eleições europeias e apelidou o primeiro-ministro de 'kamikaze' por insistir na "política de direita", uma "obra de destruição do país".
O líder dos marrecos da terra, afirmou que o resultado das eleições traduz uma vontade de “mudança” sem as “máquinas partidárias”, alegando que os marrecos optaram por “forças políticas e políticos credíveis cumpridores da sua palavra” e advoga valores como “equilíbrio entre classes, defesa dos direitos marrécais, proteção do meio ambiente e solidariedade”, em detrimento de “políticas que privilegiam o capital em vez dos marrecos”. 
Marrecos sabichões contactados por este cronista, argumentaram que as declarações do marreco da terra, são uma espécie de embrulho muito bonito, mas que na prática é mais um espertalhão a querer poleiro.
A dupla marrécal que comanda os marrecos do bloco, declarou perante o péssimo resultado conseguido, que iriam apelar à participação dos marrecos para o debate que as várias estruturas do conjunto vão ter sobre os resultados e os desafios que o referido conjunto tem pela frente. Marrecos espertalhões contactados por este cronista, declararam que o bloco irá muito brevemente começar a designar-se, de mini-bloco da esquerdinha.
 
Última hora: Fontes sem qualquer credibilidade, fizeram chegar a este cronista uma nota onde esclarecem o seguinte: ”A mais alta entidade do quintal marrécal, perante os resultados do arraial europeu, ficou sem pio, não podendo por isso prestar declarações, mas que muito brevemente iria recuperar da desgraçada maleta”.
Depois da última hora: Marrecos do grupo do inseguro, fartos de vitórias minúsculas, decidiram levantar o bico e picar o pobre do inseguro, inseguro que declarou: “mas estes marrecos estão todos desatinados! Eu ganhei e querem correr comigo?”.
O marreco “da-costa”, pretendente ao primeiro lugar do grupo do punho, não contente com os resultados do seu grupo, declarou para quem o quis ouvir: "Estou naturalmente disponível para assumir a responsabilidade de liderar a mudança e garantir um Governo sólido para o quintal, porque isso é essencial para a mudança que os marrecos disseram muito expressivamente querer".
A balburdia pela liderança do grupo punho está pois instalada, resta saber como vão os marrecos “punhaleiros” sair desta enrascado.
O Cronista Marrecal: O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

AO PRESIDENTE DA AUTARQUIA ALBICASTRENSE - (II)

Hoje ao passear pela rua Mousinho Magro, dei comigo a olhar para os dois portados que se podem ver na imagem aqui postada e a perguntar ...