terça-feira, junho 24, 2014

UM POSTAL DE CÂNDIDA BRANCA FLOR


NA BUSCA DA FATI
(TRINTA E SEIS ANOS DEPOIS)

O postal que aqui estou a postar, foi encontrado por mim numa velha casa em ruínas na antiga rua do Saco, quando da recuperação desta rua pela nossa autarquia.
Diz o postal: Para a Fati, com um beijinho da Cândida Branco Flor”. (Cândida Branca Flor morreu há 13 anos. A cantora colocou termo à vida a 11 de Julho de 2001 através da ingestão de álcool e comprimidos).
Faz hoje trinta e seis anos que este postal foi oferecido pela Cândida à “Fati”, por este motivo e também por ser um pouco abelhudo, resolvi colocar aqui o postal para ver se consigo descobrir o seguinte:

Quem será esta “Fati” que morava numa velha casa da rua de Santa Maria, casa que tinha traseiras para a antiga rua do Saco?

Calculo que esta Fati (se for viva), possa ter cerca de cinquenta anos. O motivo deste meu raciocínio, prende-se com o facto de terem passados entretanto 36 anos e ter em conta que normalmente, são os jovens que pedem este tipo de recordações.
Aos albicastrense que visitam este blog peço o seguinte: Se conhece alguém que more, ou que tenha morado na rua de Santa Maria, (perto do centro artístico albicastrense), pergunte a essa pessoa se conhece ou conheceu algum com o nome de Fátima (Fati é diminutivo de Fátima). Entre o lixo existente na casa em ruínas, encontrei também uma fotografia, (imagem que pode ver neste poste). Será esta jovem a Fati?
Como todos temos um pouco de Sherlock Holmes, que tal dar uma ajuda na resolução deste enigma, partilhando este poste no seu facebook.
Este meu pedido pode ser para alguns uma autêntica patetice, (o que não deixa de ser verdade) todavia, deixem-me pensar e sonhar que através da Internet talvez consigamos devolver o postal da Cândida Branca Flor a alguém que com-certeza já foi muito feliz a olhar para ele.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS – CXIX

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “ A Era Nova ”.  Transitou para o Jorna...