domingo, agosto 02, 2015

MUSEU FRANCISCO TAVARES PROENÇA JÚNIOR

 
O NOSSO MUSEU
A Assembleia Municipal aprovou na passada segunda-feira, com a abstenção do Bloco de Esquerda (!) a minuta do protocolo que prevê a passagem do museu para a autarquia albicastrense, como se pode ler no jornal “Reconquista” desta semana.
Para quem trabalhou no museu durante 27 anos e tem opinião sobre o que pensa ser melhor para o museu que serviu durante quase três décadas, (modéstia à parte) este é um regresso às origens que não posso deixar de saudar e ao mesmo tempo, atestar que a medida apenas peca por tardia.
Contudo é necessário recordar a quem apadrinhou este bom regresso, que o passado do museu às mãos da autarquia albicastrense (1910/1971) foi um verdadeiro desastre, pois durante esse tempo, foi mais o tempo em que ele esteve de portas fechadas que de portas abertas.

- Desejo acreditar que brevemente uma nova era se vai iniciar, e que dentro de algum tempo a terra albicastrense se irá orgulhar de novo do seu museu, instituição que merece o apoio e o carinho de todos os albicastrenses.
- Quero igualmente afirmar, que o enlace entre o Museu e o Jardim do Paço, é algo que só gente totalmente cega não conseguiu ver, sonhar, ou compreender durante muitos e muitos anos. Este enlace irá semear novos tempos e encaminhar o museu para um lugar que já foi seu, mas que por estupidez e malvadez de uns tantos perdeu.

À autarquia albicastrense só posso mesmo dar os parabéns pelo regresso do filho desviado em 1971, e dizer-lhe; “A água do rio transporta o barco, mas também pode afundá-lo”. 
Partindo da realidade do que foi o passado recente do nosso museu, (hoje centenário), só posso exprimir que é necessário encontrar novo rumo, rota que terá que ser diferente da percorrida nos últimos tempos, pois se assim não for, o barco pode afundar-se de vez, independentemente das muitas boas vontades.
O Albicastrense

3 comentários:

  1. Realmente são boas novidades, (pena que com anos de atraso)...

    Vamos aguardar pelas medidas da autarquia, para ver até que ponto vão mudar as coisas, mas uma mudança de gerência é sempre bom, especialmente quando o resultado da gestão anterior peca por escasso!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:40

    truques sem querer ou por querer
    Lá voltamos ao tempo da corte
    Nem vem a propósito mas corte lembra a idade média
    Agora andam por aí uns kamikazes
    a lançar pesticidas
    ao chão . Grande negócio decerto alemão não será.
    Mas matar pequenas formigas
    ou a criancinha deixar cair xuxa ao chão
    eis a questão?
    Ké feito da quercus. Andam a extreminar o que?
    Quanto custa a campanha do fungá-gá

    ResponderEliminar
  3. João.
    Quero crer que o caminho só pode ser o da proximidade, haverá alguém melhor que os albicastrenses para gerirem os seus valores e a sua história?
    O caminho só pode ser este, pois o outro esta caduco.
    Abraço

    ResponderEliminar

AO PRESIDENTE DA AUTARQUIA ALBICASTRENSE - (II)

Hoje ao passear pela rua Mousinho Magro, dei comigo a olhar para os dois portados que se podem ver na imagem aqui postada e a perguntar ...