quarta-feira, novembro 15, 2006

MEMÓRIAS DA MINHA CIDADE


BAIRRO LEONARDO

No dia 21 de Outubro de 1940, faleceu em Castelo Branco, o conceituado industrial Leonardo José de Sousa de 68 anos de idade. De origem bastante modesta, singrou na vida, a pulso. Iniciou a sua actividade comercial, instalando uma taberna na cidade. Posteriormente, ligou-se á indústria corticeira. Em 1907, numa altura de grande a recessão económica e os operários albicastrenses atravessavam uma enorme crise laboral, Leonardo de Sousa tomou a iniciativa de construir a expensas suas, dezenas de casas de habitação, para depois arrendar a preços módicos, a trabalhadores que laborassem na sua fabrica. Foi deste modo que surgiu o tão conhecido e popular Bairro do Leonardo, nome este que se estendeu a toda aquela zona citadina, em tácita memória e expressiva homenagem, de todos os albicastrenses, a Leonardo de Sousa, o qual permanece na lembrança de todos os naturais de Castelo Branco. Há mesmo quem considere Leonardo de Sousa, como sendo o pioneiro do desenvolvimento e renovação urbanística, que cinco décadas mais tarde se veio a verificar em Castelo Branco.
De notar que em 1940, residiam em Castelo Branco, 12.763 habitantes.

PS. A recolha dos dados históricos é de José Dias.
A compilação é de Gil Reis e foram publicados no Jornal ”A Reconquista”
O Albicastrense

11 comentários:

  1. Anónimo12:27

    Suadações!
    Sr.António Verissimo gostaria de lhe dar os parabéns pelo magnifico trabalho de recolha que tem feito, mostrando a nossa cidade, na Blgosfera de uma maneira tão eficaz.
    O meu nome é Nuno Marçal e sou bibliotecário na BMProença-a-Nova e convido-o a visitar o blog sobre a minha experiência como Bibliotecário-Ambulante.

    http://opapalagui.blogspot.com/

    Saudações Albicastrenses
    Nuno Marçal

    ResponderEliminar
  2. Caro Nuno Marçal.
    Antes de mais o meu bem-haja pelas suas palavras. Visitei o seu blog e gostei, parabéns pelas bonitas fotos e pelo seu trabalho, pois deve ser fascinante essa sua experiência de Bibliotecário Ambulante.
    Comprimentos do Albicastrense

    ResponderEliminar
  3. Anónimo03:07

    ja,agora gostava de saber o que é actualmente esse bairro leonardo.E que nao faço a minima ideia.
    obrigado

    ResponderEliminar
  4. A grande virtude deste Bairro é manter-se hoje como há quase cem anos.
    Espero que assim se mantenha por muitos e muitos anos, numa cidade onde a protecção urbanística é quase nula é sempre bom ver-se que ainda há quem resista a tudo e a todos.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo16:29

    se calhar nao me fiz entender.gostava de saber onde e que é

    ResponderEliminar
  6. Caro anónimo,

    Estas casas ficam viradas para a actual rua 5 de Outubro, que liga o largo dos "Três Globos" à avenida Humberto Delgado (creio que é a antiga Marechal Carmona). Um dos aspectos interessantes deste conjunto é o acesso à parte de trás por um pequeno túnel já perto da avenida.

    ResponderEliminar
  7. Esta fileira de casas não é o Bairro Leonardo, mas sim a lado esquerdo da Rua 5 de Outubro no sentido da Rotunda da Europa-Três Globos. O Bairro Leonardo situa-se nas traseiras desta fileira de casas. Como diz o Stalker o acesso efectua-se por túnel perto da Avenida e ao meio da rua 5 de Outubro por outra rua. O Bairro é composto por duas ruas se não me engano, já há muitos anos que lá não passo, há mais de 30.

    ResponderEliminar
  8. Obrigado, caro Joaquim. Eu nunca passei pelo referido tunel que sempre foi um mistério. Um dia destes, vou lá fazer uma "expedição".

    ResponderEliminar
  9. Amigo Batista.
    Lamento informar-te que esta fileira de casas de que falas, pertencem efectivamente ao Bairro Leonardo, e mais de digo, essas casas têm quintal para o interior do bairro, com porta para entrar pelo outro lado do Bairro. Sabes porque razão sei que assim é? É muito simples, a minha madrinha de baptismo morava numa dessas casas, e em criança eu ia muitas vezes lá a casa.

    ResponderEliminar
  10. Podem ter quintal para o Bairro, mas o que aparece na foto é a parte ocidental da rua 5 de Outubro, as casas da foto não enganam, ainda hoje lá estão

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Anónimo21:04

    obrigado aos tres pelo esclarecimento.Ja sei onde se situa.

    ResponderEliminar

MEMÓRIAS DE OUTROS TEMPOS - " O JÚLIO RAMOS DO CAFÉ ARCÁDIA"

O jornal “ Beira Baixa ” publicou em 1944, a pérola que aqui estou a postar.                            Não há no Mundo maior palp...