sábado, abril 14, 2007

RUA DA AMOREIRINHA


A RESIDÊNCIA DE UMA
“VELHA SENHORA"

Na Rua da Amoreirinha, também conhecida pelos mais velhos como rua dos Latoeiros, (em virtude de ali terem existido várias oficinas de Latoeiros), tem como seu mais velho residente, uma velha e ilustre Senhora Amoreira.
O local onde esta velha “Senhora” tem raízes, bem podia ser um pequeno local de convívio, e de encontro de bichos-da-seda, porém o espaço assim como o estado da velha “Senhora” é de total abandono e desprezo, por parte da nossa comunidade e da autarquia albicastrense.
O desleixamento do proprietário e o não quer saber da nossa autarquia, tornou aquele pequeno local numa autêntica latrina pública.
Que o dono não queira saber do local… eu até posso compreender, agora que a nossa autarquia lave as mãos como Pilatos e consinta que aquele pequeno local, (que bem podia ser um pequeno espaço publico com um ou dois bancos para encontros de bichos-da-seda), e a velha Senhora estejam naquela situação é que não consigo entender.
Aqui fica mais um recado para o Presidente da nossa autarquia: Senhor presidente o espaço é privado, mas a velha “senhora” é património de todos nós, cabe-nos a nós albicastrenses e à nossa autarquia, protege-la da incúria e do desleixo de senhorios mal formados.
Tendo eu conhecido os últimos moradores daquele espaço, (o saudoso Pedras e sua família, já falecidos), quase que me apetece dizer, que nas suas sepulturas eles devem andar às voltas, pelo abandono da sua Velha Amoreirinha.
PS. Nem só pelas grandes obras, deve o nosso presidente aparecer nos telejornais do país, também estas pequenas ações são importantes para a nossa cidade e merecedoras da sua atenção
O Albicastrense

3 comentários:

  1. Anónimo13:41

    Qual quê. Morão não rima com betõ?

    ResponderEliminar
  2. Amigo Verissimo, essa situação é completamente lastimável. Trata-se até de um atentado à saúde pública. Neste caso eu chamaria em primeiro lugar a atenção da Junta de Freguesia. Mas podes esperar sentado. Nõa há nenhum plano estratégico para a zona antiga a não ser o betão e mais betão. A desertificação é já enorme, e sem pessoas todos os planos por melhores que sejam vão por água abaixo. Sinceramente não estou a ver as actuais autoridades autarquicas albicastrenses com imaginação para resolverem os problemas sociais e do património da cidade. Era bom que estivesse enganado, mas....

    Abraço

    Joaquim Baptista

    ResponderEliminar
  3. Batista
    Eu quero acreditar, que muitas vezes não é por falta de capacidade dos nossos autarcas que estas pequenas obras nao são feitas.
    Pequenas obras como esta, ou como a limpeza do chafariz de S.Marcos, necessitavam de alguém com alguma sensibilidade para este sector nas autarquias locais e infelizmente isto não acontece.
    E como diz um amigo deste blog "isto é só betão?"
    Um abraço

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...