sexta-feira, junho 03, 2011

FUZILEIROS



MEIO SÉCULO DE EXISTÊNCIA
(3 de Junho de 1961 - 3 de Junho de 2011)
"Fuzileiros uma vez, Fuzileiros para sempre !!"

Raramente aqui postei, postes sobre algo que não tivesse a haver com a minha terra, no entanto como existe sempre uma primeira vez para tudo, também aqui vai acontecer. As televisões têm divulgado imagens relativas a acontecimentos passados na Escola de Fuzileiros que não só envergonham a grande maioria dos Portugueses, mas, que envergonham ainda mais aqueles que como eu ali prestaram o seu serviço militar.
Não sei se aquilo que foi visto pelos Portugueses nas suas televisões se trata de um acto isolado, ou se pelo contrário, estamos perante mais uma praxe rasca, seja porém aquilo que for, este é um acto ignóbil que não pode ficar sem a devida punição.
Porém, convém lembrar não só aqueles que divulgaram estas imagens, mas principalmente aqueles que do lado de cá do ecrã as viram, que os fuzileiros da Marinha de Guerra Portuguesa, nunca foram, não são, e nunca serão um grupo organizado de desordeiros ou malfeitores. 

- A Força de Fuzileiros da Marinha de Guerra Portuguesa, foi e será sempre uma organização, onde aqueles que tiveram a honra de a servir, nunca se envergonharão de a ter servido.
Este albicastrense tem orgulho de ter servido a Marinha de Guerra Portuguesa, entre 1971 e 1975.Tem igualmente o orgulho de ter frequentado em Vale de Zebro, os cursos de fuzileiro naval e fuzileiro especial e de nunca ali ter presenciado naqueles tempos tão difíceis, situações como a que foi agora denunciada pela comunicação social. E tem ainda a honra, de ter prestado serviço militar num destacadamente de fuzileiros Especiais em Angola, entre 73/75.
Perante tal orgulho e honra, este antigo fuzileiro só pode esgrimir em defesa da instituição que serviu entre 1972 e 1975, que por mais desordeiros ou irresponsáveis que por ela passem, ele se orgulhará sempre de ali ter deixado alguns dos melhores anos da sua vida, independentemente da guerra em que teve de participar em Angola. Este antigo fuzileiro que transportará para a sua tumba, a boina que conquistou na Escola de Fuzileiros em Vale de Zebro, só pode aqui declamar o lema que ali aprendeu a respeitar: "Fuzileiros uma vez, Fuzileiros para sempre!!"
O Albicastrense

5 comentários:

  1. Anónimo16:46

    Nas Devesas está instalado um Avião
    interessante temos idos tivemos o outro avião a tasca.
    Pode ser que os fuzas tragam um bote e podiam instala-lo no repuxo da Devesa

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo.
    O seu sentido de humor é muito bom.
    Quanto à tasca do avião, ainda hoje guardo boas recordações dela.
    Em ralação ao bote, sempre podíamos dar uma "voltinha".
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Anónimo18:41

    É bom e recomenda-se
    Não pensem trazer é o sub-tridente
    pode-se estragar e ainda estamos a pagar as prestações

    ResponderEliminar
  4. Anónimo15:40

    O Morão está a reutilizar o quartel com o regresso da tropa.
    Quem paga outra vez os granitos partidos?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:24

    O bOTE ?
    ATÃO NÃO É QUE O COLOCARAM MESMO NA XARCA DA DEVESA

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...