sábado, junho 25, 2011

QUIOSQUE VIDAL


Ao passar pelo “Quiosque Vidal”, dei comigo a interrogar-me sobre a longevidade deste velho quiosque, e sobre a sua resistência à concorrência desenfreada das grandes superfícies.
Quarenta e oito anos ao serviço dos albicastrenses, quase meio século de existência!... Se tivesse que escrever um slogan para atribuir a este “Velho Quiosque”, ele só poderia ser:
AO SERVIÇO DOS ALBICASTRENSES, SEMPRE!...
O “Quiosque Vidal” foi aberto ao público em Maio de 1963, o autor da proeza foi José Vidal, (o quiosque ainda hoje tem o seu nome), durante os 48 anos de existência, apenas mudou de uma ponta do passeio verde, para a outra.
O autor destas linhas, é frequentador do velho quiosque desde a sua abertura, sendo pois testemunha do serviço prestado por ele, em prol dos albicastrenses e da sua cidade. Actualmente o velho quiosque dá emprego a quatro albicastrenses, porém, é notório o seu reduzido espaço de atendimento ao público.
Perante tal facto, este albicastrense interroga-se se o espaço que era ocupado pelo antigo posto de turismo, não poderia servir para melhorar este velho quiosque, de maneira a que ele possa servir melhor os albicastrenses e poder eventualmente ter mais algum trabalhador. Metendo a mão em negócio alheio, o autor deste blog só pode sugerir aos responsáveis pelo quiosque, e aos responsáveis pela sua autarquia, que os albicastrenses e a sua cidade, ficariam muito melhor servidos com este espaço um pouco mais amplo.
A sugestão aqui fica, agora vamos esperar para que este assunto possa ter asas (não para voar), mas para ser uma realidade a curto prazo.
O Albicastrense

6 comentários:

  1. Anónimo12:58

    Palavras sábias e oportunas.
    Oxalá que bons ventos de mudança brindem os que trabalham pelo sonho de um Castelo Branco próspero e feliz.
    Os habitantes de Castelo Branco merecem-nos.
    Bem haja a todos.
    Um obrigado especial ao autor deste Blog Snrº António Verissímo pela sua dedicação.
    Que se cumpra o sonho.
    O sonho comanda a vida.
    25 de Junho de 2011
    António Garrido

    ResponderEliminar
  2. Sei bem qual é o quiosque . Costumava lá ir quando aí era estudante . Agora mantenho quase sempre o ritual : quando vou a Castelo branco ,passo por lá ..
    Vesitas
    Quina

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:53

    Como cliente habitual, noto realmente o pouco espaço.
    se já não há posto de turismo, podia-se alargar.
    Se já nos tiraram policia, turismo e o cartório, ao menos o Kiosk Vidal para dar vida ao centro!

    ResponderEliminar
  4. Amiga Quina e Anónimo
    O Quiosque Vidal já faz parte da mobília daquele local, por isso, faria todo o sentido ver aquele espaço mais amplo.
    Vamos fazer figas para que esta minha sugestão possa ter pernas para andar.

    ResponderEliminar
  5. Caro Homem da Rua.
    Que tal um abaixo assinado a correr na nossa cidade, para depois se
    apresentar na nossa autarquia!?
    Haja voluntários para esta causa. Este albicastrense poderá será um deles.Vamos aguardar para ver a reacção dos albicastrenses.

    PS. Sem querer eliminei o seu comentário. Peco-lhe que o faça de novo. Desculpe a minha aselhice

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20:51

    Rascunho por lapso perdeu o que escrevi. Se foi.
    A base do escrito era dar voz as forças vivas da cidade Presidente Câmara e Junta, jornalistas, directores de jornais, rádios ,intelectuais , professores, musicos, estudantes, trabalhadores, engenheiros , arquitectos, comerciantes dessem seu testemunho sobre o Quiosque Vidal . E por escrito solicitarem aos jornais e rádios que publicassem suas opiniões e deste modo evitar o desgaste de abaixo assinado
    Homem da Rua

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...