terça-feira, junho 14, 2011

ZONA HISTÓRICA DE CASTELO BRANCO


A recuperação das velhas casas da zona histórica de Castelo Branco, (na opinião deste albicastrense) deveria ser a prioridade das prioridades da autarquia minha terra, infelizmente o que acontece, é que essa prioridade é demasiadas vezes esquecida em detrimento de outras prioridades, prioridades que muitas vezes mais não são, que vaidades de quem troca o essencial pelo supérfluo.
Porém, nem tudo é negativo, nos últimos tempos a autarquia da minha terra, tem adquirido e recuperado algumas das velhas casas com bastante sucesso, (infelizmente poucas).
Vem esta conversa a propósito, das caminhadas que normalmente faço pela zona histórica, caminhadas onde por vezes me apetece bater com a cabeça na parede, devido às burrices que por ali continuam a acontecer.
A situação que aqui vou postar é de tal maneira anedótica, que até parece difícil de acreditar.
As fotografias que ilustram este post, mostram-nos uma casa restaurada (e bem restaurada), na zona histórica de Castelo Branco, mais propriamente da Rua do Arco do Bispo.
Então não é, que restauraram esta velha casa e deixaram ficar na fachada o arraial de fios e as asquerosas caixas de metal que lá estavam!...........
Será que está tudo maluco!?
Será que este arraial de fios e as asquerosas caixas, são uma espécie de brasão de armas dos antigos titulares da casa?
Meus amigos, esta velha casa já tem brasão de armas!... (como aliás se pode ver numa das fotografias).
Perante tal estupidez, este albicastrense só pode pedir a quem restaurou esta casa, que vá até lá, olhe bem de frente para a fachada, e pergunte a si próprio se gosta do triste espetáculo.
Haja paciência para tanta estupidez é o mínimo que podemos argumentar perante este tipo de burrice.
O Albicastrense

13 comentários:

  1. Anónimo01:57

    Realmente esses cabos estão aí a mais... Mas, segundo sei, a principal responsável por isso é a EDP e a câmara pouco pode fazer. Verdade ou não, é o que sempre ouvi dizer.

    Agora esta situação tem que ser tratada, independentemente dos responsáveis. Toda a nossa zona histórica está infestada pela praga que são esses cabos e assim não pode continuar. Se eles fossem escondidos, o aspecto geral era logo outro, será que custa assim tanto fazer isso? Nunca vamos ter uma zona histórica realmente em condições se os cabos não desaparecerem.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo02:02

    Ah, reparei agora nos canos vermelhos junto ao passeio, na segunda foto e deixem-me acrescentar ao meu comentário anterior que esses, são outra praga. Também estão por todo o lado. Cabos e canos são para desaparecer.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo08:02

    Acima de tudo falta de planeamento. As contas técnicas e outras do Gabinete da zona Histórica? Parabéns pela coragem de começar a mostrar as maravilhas.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11:03

    E AS ANTENAS SEMPRE DESAPARECERAM ?
    TUDO NA MELHOR PROPAGANDA
    POR VIA DISSO É QUE ISTO ASSIM ANDA
    HOMEM DA RUA

    ResponderEliminar
  5. Olá António ! , regressada das terras egitanienses ,onde me quis poupar e só espreitei , de soslaio , o que por aqui ia , sempre lhe digo : "isto é decoração futurista " Aguardem que ainda vamos (digo vamos porque também tenho uns fiozinhos na casa de Idanha-a-Nova !!!)ficar famosos ....eh!eh!
    Muntas vesitas
    Quina

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:02

    Provas fotográficas, se fizer o favor, do atentado visual dos caixotes do lixo da muy nobre Praça de Camões.

    Foi obra...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo19:06

    Há realamwnte qualquwr coisa que não funcionará. Vive alguém na casa. E os fios alimentam o quê e são de quem? Foram vistoriados pelos Bombeiros e EDP? As caixas foram aprovados pela Câmara?
    José Esteves

    ResponderEliminar
  8. Caro José Esteves
    As caixas e os fios já la estavam antes da casa ser restaurada, os fios são das operadoras de TV por cabo.
    Na casa não morava ninguém à muitos anos, espero que agora que foi restaurada, venha a ser ocupada.
    Vistoriada! Meu amigo... por onde tem você andado.

    ResponderEliminar
  9. Caro anónimo.
    Os caixotes no meio na Praça Camões, são uma autentica tristeza.
    Este albicastrense nunca compreenderá (por mais que alguém se digne a explicar-lhe), como foi possível colocar naquele local, aquelas tristes coisas.
    Uma vergonha! Caro anónimo....

    ResponderEliminar
  10. Anónimo18:27

    Igual se passa na Rua Vaz Preto
    terá essa obra projecto
    ou será projecto de amigo protegido
    Homem da Rua

    ResponderEliminar
  11. Belarmino Nunes20:58

    Ola caros albicastrenses gostaria de poder comunicar com alguem que me ajuda se num encontro, eu sou de uma aldeia de «Tras os Montes que se chama Castelo Branco gostaria de organizar um encontro entre alguns habitantes de Castelo Branco Cidade e os de Castelo Branco aldeia seria muito engraçado poder fazer este intercambio entre os 2 povos albicastrenses :D

    Belarmino Nunes

    ResponderEliminar
  12. Boa noite.

    Sou o proprietário da casa "bem restaurada", tudo com dinheiro do meu bolso; nunca pedi subsídios e é com muito orgulho que o digo, sobretudo nos tempos que correm.
    Vou à casa com frequência, portanto ninguém pode sofrer mais do que eu com aquela inestética situação.
    Em devido tempo pesquisei e obtive informação de que aqueles cabos e horríveis caixas cinzentas são da EDP, Cabovisão e PT. Dirigi-me a essas entidades há muito, muito tempo, disseram-me que o material é deles mas que é à Câmara Municipal que incumbe passá-los pelas instalações subterrâneas (os tais tubos enormes de diferentes cores que se vêem a sair de perigosos buracos em toda a zona histórica). Dirigi-me a essa entidade várias vezes e na última disseram-me que os penduricalhos iam sair definitivamente e passar as ligações por baixo do chão até ao corrente mês de Junho. Ainda têm 11 dias para cumprir a promessa.
    Para além de ter de suportar o mau aspecto da fachada dum edifício histórico, no qual viveram antepassados meus,sou prejudicado por ter o velho contador da luz "meio pendurado" à espera que o novo possa ser ligado, evidentemente pela baixada subterrânea.
    Já esgotei os meus argumentos perante a Câmara. Se conhecerem lá alguém que dê um jeitinho, agradeço a ajuda.
    Espero que as palavras estupidez e burrice usadas no texto não sejam para mim, de qualquer modo parecem atiradas ao ar sem destinatário directo, o que era excusado.
    Cumprimentos
    José Martins Barata de Castilho

    ResponderEliminar
  13. Sou o proprietário da casa, já respondi aos insultos indirectos (ou directos?) do texto e dos comentários, tenho o direito de resposta, mas o meu texto ainda não foi publicado. Bem, eram 21 horas, o Autor do blog deve ter ido para cama, compreendo. Não gostou da resposta ou não teve tempo para a censura e foi dormir.
    Bem, se publicar o texto que mandei, esqueça este.
    P.s. A url que indiquei anteriormente é http://joaodecastilho.yolasite.com.
    Pus os www a mais.
    José Martins barata de Castilho

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...