quinta-feira, junho 07, 2012

Rota dos Portados Quinhentistas


Confesso que gostei da medida anunciada pelo presidente da autarquia albicastrense, contudo, torna-se necessário desde logo, colocar em discussão um ponto importante (que em meu entender) falta nesta medida. O autor deste blog é frequentador assíduo da zona histórica albicastrense, nessas minhas visitas, fotografei inúmeras vezes os velhos portados, facto que me autoriza a afirmar que sou conhecedor da situação catastrófica em que se encontram muitos dos velhinhos portados.

Como conhecedor da infeliz e triste desgraça em que se encontram muitos dos velhos portados quinhentistas, não posso deixar de aqui colocar um recado ao presidente da autarquia da minha terra.
Senhor presidente, depois de ler o artigo publicado no jornal “reconquista”, em que V. Ex. anuncia a criação daquilo a que chamou: “A Rota dos Portados Quinhentistas”, o mínimo que este albicastrense pode pedir-lhe, é que vá até à referida ZONA HISTÓRICA e veja por si mesmo, se este é o momento ideal para sinalizar ou criar a citada rota.

Senhor presidente, eu ainda pertenço aquela geração que dizia: “Antes de convidares quem quer que seja para visitar a tua casa, vê como ela se encontra...”.

Criar uma rota para mostrar preciosidades com mais de 500 anos em estado de degradação, é no mínimo demonstrar a nossa incompetência e falta de capacidade, para salvaguardar tais preciosidades.

Como albicastrense que se preocupa com a sua terra, propunha a V. Ex. que simultaneamente à criação da citada rota, se apoiem os moradores da zona histórica, a mandarem arranjar as velhas portas dos portados, arrancar fios pendurados neles, remover sinais de tinta e outras mazelas.
Senhor presidente: A criação da Rota dos Portados Quinhentistas é sem qualquer dúvida uma boa ideia, contudo, fazê-la sem que primeiro se faça este trabalho, é no mínimo sinal de grande burrice e estupidez.                                  
O Albicastrense

3 comentários:

  1. Anónimo21:30

    SR. Veríssimo esta é a altura certa sim. Porque não haveria de ser, ao que você se refere de muitos dos portados estarem em mau estado a autarquia não pode fazer nada porque esses portados tem dono e a autarquia não pode obrigar as pessoas a arranjar, antes de se falar deve-se pensar.

    Abraço O ALBICASTRENSE.

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo.
    Diz você; “Antes de se falar deve-se pensar...”, não podia estar mais de acordo.
    Diz ainda que; “a autarquia não pode fazer nada, porque esses portados tem dono e a autarquia não pode obrigar as pessoas a arranja-los”.
    Está enganado meu amigo!... Os portados são património histórico da nossa cidade, portanto, (contrariamente ao você diz), eles são um pouco de todos nós.
    Aliás, eu nunca disse que os proprietários deveriam custear estas limpezas, o que eu disse: foi que a nossa autarquia deveria apoiar os proprietários nestas obras.
    Ou será que uma autarquia que gasta milhões de euros em obras muitas vezes duvidosas, não tem alguns milhares para ajudar os proprietária dos portados?
    Termino utilizando parte da sua afirmação; Antes de discordar de mim, o melhor é ler bem aquilo que eu digo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:49

    Assim mesmo Sr. Verissimo.
    O anónimo das 21,30 é adepto da Pista de Gelo e de outras coisas que davam para custear a recuperação dos Portados e ainda sobrava dinheiro para recuperar muitas, mas mesmo muitas casas na Zona Histórica.
    Zé do Telhado

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...