sexta-feira, fevereiro 15, 2013

VELHOS EDIFÍCIOS DA TERRA ALBICASTRENSE

O FERRINHO DE ENGOMAR”
Cinco anos depois de aqui ter falado da degradação do já centenário edifício que ilustra este poust, verifica-se que ao longo desse tempo nada foi feito para recuperar um dos mais bonitos e singulares edifícios da terra albicastrense. 
Como não sou de ficar de bico calado perante este deixa ir abaixo, ou de desviar os olhos e dizer: “olha que bonito edifício temos na nossa cidade”, volto hoje a este assunto, para afirmar que é totalmente incompreensível que num local recentemente requalificado, se deixe um dos mais bonitos edifícios da terra albicastrense, chegar ao triste estado em que ele se encontra.
Aos responsáveis pela autarquia albicastrense, não posso deixar de “exigir” para que de uma vez por todas, algo seja feito em defesa de um dos mais bonitos edifícios da minha terra. Ou será que daqui a cinco anos, estarei novamente a lastimar-me do estado desafortunado em que se encontra este singular edifico?
DADOS HISTÓRICOS
SOBRE ESTE SINGULAR EDIFÍCIO
Foi mandado construir no início do século XX, (1913-1916) por Gonçalo Xavier de Almeida Garrett e teve como autor do projecto, Manuel dos Santos Sal. A sua construção, deve-se em parte às obras realizadas naquela zona da cidade no início do século XX.
Em 1911, Alexandre de Proença de Almeida Garrett enviou à autarquia albicastrense uma carta onde pedia autorização e, se justificava da seguinte forma para a construção deste bonito e singular edifício. 
Aqui fica um pequeno resumo da carta enviada por Gonçalo Garrett: Achando-se em construção nesta cidade, uma série de casas novas, no quarteirão de que faz parte uma casa de que é possuidor, que tem frentes para a Praça Nova e Becco da Paqueixada, que tendo conhecimento do desejo de V. Ex. em aformosear este local, para o que seria necessário demolir esta casa, afim de a reconstruir de novo, segundo as cotas e alinhamento aprovados pela Câmara; que sendo seu maior empenho contribuir, quanto em suas forças caiba para o aformoseamento e beneficiamento desta cidade, alem de estimar satisfazer aos desejos da Comissão Municipal de Castelo Branco”.

O Albicastrense

2 comentários:

  1. Anónimo16:16

    o morão vai oferecer um autocarro ao padre sanches!
    quantas missas vale um autocarro?
    o padre sanches vai deixar de cobrar aos pais das criancinhas?
    as outras entidades que exploram o mesmo mercado (creches, escolas, atl's, etc) também vão ter direito à benesse?
    talvez não.
    não dizem missas!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:38

    pior ainda
    será que ainda tem conta no bcp hopus day
    então continue e paga a reforma ao jardim 165 mil euros é OBRA de Deus
    um Pedido Snrª Procuradora acabe com estes truque e embustes

    ResponderEliminar

DESCOBRINDO CASTELO BRANCO ANTIGO – (VI)

  Esta é uma imagem que irá deixar muita gente a coçar a cabeça e a interrogar-se, sobre o local onde este edifício tinha poiso na terra...