domingo, outubro 09, 2016

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS – CXII


A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o Jornal “A Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940.
A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Rodrigues Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, (Trabalho que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes).

(Continuação)
Na sessão seguinte, que se realizou em 5 de Setembro, apareceu o “Thezoureiro dos Imgeitados” a dizer que não tinha cinco réis para pagar às amas dos pobrezinhos expostos.
Lançou-se uma finta em que torna a aparecer a cidade com 50.000 réis e Monforte com 120.000 réis e não se fez mais nada.

A sessão seguinte realizou-se no dia 14 de Setembro. O que houve conta-o assim o nosso escrivão Frazão Taborda:

“Nesta foi apresentado pelo Doutor Juiz de Fora Prezidente deste Senado hum Regio Avizo expedido pelo Excelentíssimo senhor Dom Rodrigo de Souza Coutinho Prezidente do Erario Regio em que Sua Alteza determina que o dito Menistro faça  Nomiar hum Depozitario seguro em virtude do qual Regio Avizo porpoz elle dito Menistro a este Senado que nomeassem o referido Depositario para receber o papel selado que havia chegado e o fosse chegando a esta cidade e por todos iniformemente foi nomiado a Joaquim José Mendes Fevereiro assignando termo de seus Fiadores e abonadores Joaquim José Machado, e Manuel Maques Simoins desta mesma cidade e tem vinte cruzados”.

Certamente o papel selado que tinha chegado e o chegando era coisa de vulto. Visto que para dele tomar conta se exigia um “depositário seguro” e este teve ainda de apresentar dois fiadores e abonadores endinheirados.
(Continua)

PS. Aos leitores dos postes “Efemérides Municipais: O que acabaram de ler, é uma transcrição fiel do que foi publicado na época.  
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

AO PRESIDENTE DA AUTARQUIA ALBICASTRENSE - (II)

Hoje ao passear pela rua Mousinho Magro, dei comigo a olhar para os dois portados que se podem ver na imagem aqui postada e a perguntar ...