sábado, dezembro 02, 2006

JARDIM DO PAÇO


E AS SUAS ESTÁTUAS DE BRONZE (!!!)
A 20 de Novembro de 1807, Junot invadiu Portugal, entrando pelo Rosmaninhal, à frente de um poderoso exército, constituído por 30 mil homens, fortemente armados. Foi a I Invasão Francesa. Neste mesmo dia chegaram a Castelo Branco, sem terem encontrado qualquer resistência, para alem da difícil subida da Monheca. No sentido de amenizar a fúria invasora e confiando nas promessas feitas em recente comunicado, tudo foi feito para que nada viesse a faltar aos invasores.
Apesar de tod
os os cuidados para não hostilizar os invasores, a verdade é que a soldadesca praticou toda a espécie de vandalismos, saqueando os templos, profanando os lugares sagrados, pilhando igrejas, roubando capelas que despojaram de todo o seu recheio, furtando pratas, jóias, ouro e até estátuas de cobre e tudo quanto representasse alguma valor. Desataram a esbulhar mosteiros e casas particulares, a devastar conventos, a rapinar do Jardim do Paço todas as estátuas de bronze que lá havia, furtando cobres e alfaias religiosas, violando mulheres, agredindo homens e insultando idosos e todas quantos tivessem a coragem de se insurgir
contra este infame procedimento, à boa maneira de um exercito invasor.
PS. A recolha dos dados históricos é de José Dias. A compilação é de Gil Reis e foram publicados no Jornal ”A Reconquista”


Ao ler esta recolha de dados não pude deixar de pensar naquilo que sempre ouvi dizer ”desde criança”, mas que nunca vi confirmado em qualquer publicação sobre este assunto.
Que algumas das antigas estátuas do jardim do paço eram de bronze, e que durante as invasões Francesas teriam sido roubadas por eles. A questão que aqui gostaria de colocar aos entendidos nesta matéria é a seguinte;
Terá sido mesmo assim? Se de facto aconteceu qual a razão de não se saber exactamente o que terá acontecido? Não seria importante para a história da cidade de Castelo Branco e do Jardim do Paço, ter mais dados sobre o acontecimento?
Aos historiadores locais lanço um desafio: Para quando um estudo sobre este acontecimento histórico?
O Albicastrense

12 comentários:

  1. Parabéns pelo trabalho que tens feito.
    Embora nada deixe escrito, sou leitora assídua do teu blog.
    Agradeço as palavras que deixaste num outro sítio, mas eu encontro-me em
    http://sjorgedabeira.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Verissimo, vou só dar-te uma dica, pois não estou à altura para clarificar este assunto das estátuas de bronze. Sempre esperei que alguém disse-se alguma coisa. As estátuas de bronze do Jardim do Paço não passam de um mito urbano albicastrense

    ResponderEliminar
  3. Caro Albicastrense

    Enquanto estudante em Castelo Branco também sempre ouvi referências a essa teoria. Não propriamente às estátuas do Jardim do Paço, mas sim a umas que ocupavam umas bases ou pedestrais que ladeavam a passagem superior que liga o jardim de cima com o de baixo e que se encontravam vazias.
    Mais tarde vim a saber que esses espaços eram ocupados simplesmente por vasos que foram retirados por constituirem perigo para quem passava por baixo do arco.

    Saudações raianas

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Procurei informação em tudo o que tinha à mão e, António, não encontrei evidências em sítio algum que provem a existência das estátuas de bronze. Uma foto de uma torneira feita em bronze e referida como possivelmente da época da fundação do jardim foi o mais próximo que encontrei.

    Sobre a possível existência das referidas estátuas duas notas: a primeira, relativamente à localização, o passadiço; é altamente improvável que as estátuas aí estivessem, pois o mesmo seria coberto. Uma segunda nota, relativamente às fontes escritas (notas ou inventários): parece que a única coisa de que há registo de ter sido levada pelos exércitos franceses terá sido uma caixa de relógio de parede que, ainda por cima, estava partida ou danificada.

    Portanto, estaremos (?) perante a lenda.

    ResponderEliminar
  6. STALKER E BATISTA.

    Pelos esclarecimentos aqui deixados o meu bem-haja, porém muitas vezes as lendas ou mitos urbanos como muito bem lhes chamou o Batista, têm sempre algo de verdade.
    As lendas, fantasias ou verdades esquecidas?
    Aceitam-se informações e esclarecimentos sobre o assunto.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23:39

    Essa questão é uma falsa questão. Ela já está respondida há muito. Pena é que se continue assim a ignorar olimpicamente os estudos de mérito - em termos de investigação - que se fazem acerca da cidade.

    ResponderEliminar
  8. Caro anónimo,
    O meu nome é Carlos Semedo (por aqui Stalker) e sou albicastrense por adopção (mais minha do que pela cidade, ou seja por vezes sinto quase como se fosse uma intromissão). Sempre tive muita curiosidade relativamente à história e se há coisa que me interessa é conhecer a desta cidade. A que estudos se refere? Ao volume de João Ribeiro e Leonel de Azevedo? A uma tese de mestrado ou doutoramento da qual não sei qual é o autor, mas de que tenho conhecimento apenas, sem fazer a mínima ideia de como ter acesso a ela?
    Mas fico com água na boca. Se já está respondida há muito, deve ser material não recente, o que afastará a possibilidade dos estudos que referi.
    Partilha a bibliografia?

    ResponderEliminar
  9. Fazendo minhas as palavras do Stalker, também eu pedia ao amigo anónimo, que nos disse-se a que estudos olimpicamente se refere? Tal informação impedirá de futuro situações parecidas a esta.
    Desde já o meu bem – haja pela informação.

    ResponderEliminar
  10. Castraleuca13:42

    Sr Verissimo ja que falou no tema do jardim do paço gostava de saber a sua opiniao(e tambem a dos outros habituais comentadores) acerca do passadiços secretos.
    Sera tambem este tema um mito.Ou existem mesmo e onde vao dar.
    Ouvi dizer que um ia para o castelo outro para onde esta agora a escola afonso de paiva.....mas de resto nao conheço muito deste tema.
    Os senhores sabem concerteza mais do que eu sobre este assunto.
    Assim desafiava-o a fazer um topico sobre os passadiços
    obrigado.cumprimentos

    ResponderEliminar
  11. Desafio aceite amigo castraleuca, de-me alguns dias OK.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo19:27

    NÃO HÁ MAIS ESTÁTUAS NESTA BELA CIDADE

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...