quinta-feira, fevereiro 15, 2007

TRISTEZAS DA MINHA CIDADE

PORTADOS QUINHENTISTAS
DE
CASTELO BRANCO

Sem desprezo pelos imóveis modernos, notas de progresso na cidade albicastrense, quem nos visita sente-se atraído pela parte medieval, uma das mais ricas do país. Destacam-se mais de trezentos portados, sendo cerca de trinta caracterizados com lintéis ornados de traça manuelina. Este acervo constitui, porventura, a mais genuína expressão do património arquitectónico do séc. XVI.
(Palavras tiradas do sítio da Câmara Municipal de Castelo Branco)
palavras bonitas estas!
Gostaria de recordar o refrão de uma velha canção Italiana dos anos setenta chamada (“Parole”) perdi as palavras em português, é caso para dizer, são só palavras (e por sinal bem bonitas) estas que podemos ler no sítio da nossa autarquia!
O pior é quando nos deslocamos á referida zona medieval da cidade e verificamos o estado caótico em que muitos destes portados quinhentistas se encontram.
Há algum tempo percorri a zona medieval da cidade, (castelo), durante dois dias, para ali fotografar os portados mais elaborados, (que me desculpe o meu amigo Joaquim Batista as minhas limitações nesta área), após dois dias de subir e descer ruas, cont
ei e fotografei 27 portados (25 no Castelo e 2 na rua Bartolomeu da Costa) que irei mostrar aqui ao longo do tempo.
Em 19
79 o Padre Anacleto Pires Martins, publicou um pequeno inventário sobre os portados quinhentistas da cidade de Castelo Branco, ainda hoje este estudo é um dos mais elucidativos sobre esta matéria.
Segund
o sei o padre Anacleto terá contado mais de 320 portados, porém pouco mais de trinta seriam trabalhados. Passados cerca de trinta anos, gostaria de colocar aqui uma pergunta a todas as entidades responsáveis da nossa cidade.
A questão a colocar a nossa autarquia só pode ser uma, hoje são 27 em 1979 eram pouca mais de trinta, (só estou a falar
dos mais trabalhados, porque os outros?). Quantos serão daqui a vinte ou trinta anos?
Voltando aos portados que fotografei, é importante dizer-se que
muitos deles estão em casas abandonadas e em estado totalmente degradadas, por tal motivo é fácil adivinhar o que pode acontecer a qualquer momento.
Meus senhores, palavras para que! Eu sei que o problema não é novo, e que até foi herdado de gerações anteriores, mas que diabo, ter um sítio oficial da Autarquia de Castelo Branco a convidar turistas a visitar a zona medieval da cidade e os seus portados quinhentistas e depois mostrar-lhes as nossas desgraças… Tal não lembrava nem ao diabo!
Para terminar apenas uma sugestão á nossa autarquia: Façam rapidamente um inventário de todos os portados quinhentistas existentes na cidade, pois só desta maneira se poderá impedir a médio prazo a derrocada final dos portados.
O sítio da Internet até é fixe… Mas atenção quando convidamos alguém para visitar a nossa casa, o mínimo a ter em conta é ter a casa em ordem.

O Albicastrense

2 comentários:

  1. Parabéns pelo post Verissimo.

    Disseste tudo em pouco espaço

    Abraço

    Joaquim

    ResponderEliminar
  2. Anónimo14:37

    Boa tarde, visitei o seu blog e gostei muito. Eu e uma colega estamos a fazer um trabalho sobre portados quinhentistas e gostaria que nos disponibiliza-se alguma informação sobre este tema.
    Deixamos aqui o nosso contacto:
    goryella_vc@hotmail.com

    Obrigada

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...