terça-feira, dezembro 04, 2007

Os Nossos Edifícios

PALACETE
DO
“BARÃO SAL”

Construído na última década do século XIX, pelo comerciante Joaquim dos Santos Sal que viria a ficar conhecido pela alcunha de Barão Sal.
Joaquim dos Santos, era dono de um amplo terreno que ficava entre a rua do Pina e o largo, que depois veio a ter a designação de Praça do Rei D. José, mas que durante muito tempo foi mais conhecido por Largo do Barão Sal.
Na sessão da Câmara em Outubro de 1890, Joaquim dos Santos Sal, apresentou a planta do terreno que possuía entre a rua do Pina e da Amoreirinha, para pedir a construção deste belo edifício.
Câmara aceitou e convidou o Engenheiro Vaz da Silva, para marcar o alinhamento que devia ter o prédio.
No rés-do-chão deste belo edifício, Joaquim instalou um grande estabelecimento que a par do de José António Grilo, era dos melhores da nossa cidade nessa altura.
A construção deste prédio e dos outros que se seguiriam, tornaram este largo como um dos mais frequentados da nossa cidade no final do século XIX.
O local tornou-se lugar de culto da sociedade albicastrense, que ali se reunia para conversas de circunstância.
Passados cento e dez anos, o nosso edifício é hoje uma casa com uma figura deplorável, no rés-do-chão (parcialmente ocupado), continua a ter residência um estabelecimento comercial “casa das noivas”, o primeiro andar é sede de um partido político “PSD”.

Ao seu proprietário uma pergunta:

Para quando a recuperação deste bonito edifício?
De que serviu todo o esforça da nossa autarquia na recuperação da zona central da cidade, quando os proprietários dos prédios ali existentes se estão “cagando” para esse esforço.


O Albicastrense

6 comentários:

  1. Anónimo10:09

    Os do Pólis ficaram sem diheiro para atinta.

    ResponderEliminar
  2. CresceNet16:01

    Oi, achei seu blog pelo google está bem interessante gostei desse post. Gostaria de falar sobre o CresceNet. O CresceNet é um provedor de internet discada que remunera seus usuários pelo tempo conectado. Exatamente isso que você leu, estão pagando para você conectar. O provedor paga 20 centavos por hora de conexão discada com ligação local para mais de 2100 cidades do Brasil. O CresceNet tem um acelerador de conexão, que deixa sua conexão até 10 vezes mais rápida. Quem utiliza banda larga pode lucrar também, basta se cadastrar no CresceNet e quando for dormir conectar por discada, é possível pagar a ADSL só com o dinheiro da discada. Nos horários de minuto único o gasto com telefone é mínimo e a remuneração do CresceNet generosa. Se você quiser linkar o Cresce.Net(www.provedorcrescenet.com) no seu blog eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. If is possible add the CresceNet(www.provedorcrescenet.com) in your blogroll, I thank. Good bye friend.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo18:13

    Sr Verissimo sabe de quem é o edificio? É dos herdeiros? quem e que sao?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10:09

    Então e os bordados?

    ResponderEliminar
  5. Caro anónimo.
    Penso que actualmente este edifício pertence a familiares do
    proprietário de um estabelecimento situado no largo do Espírito Santo.
    Estabelecimento esse a quem todos dão o nome de Valente Maluco.
    É caso para dizer! Maluco, maluco mas sábia toda.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14:51

    Hmmmmm nao me parece....
    Mas vou tentar informar-se se será dessa familia ou nao
    Abraços

    ResponderEliminar

MEMÓRIAS DE OUTROS TEMPOS - " O JÚLIO RAMOS DO CAFÉ ARCÁDIA"

O jornal “ Beira Baixa ” publicou em 1944, a pérola que aqui estou a postar.                            Não há no Mundo maior palp...