sábado, janeiro 14, 2012

ZONA HISTÓRICA DE CASTELO BRANCO


Ao longo dos seis anos de existência deste blog, falei aqui por muitas e variadas vezes sobre a pobre zona histórica da minha terra, (falei e irei com certeza continuar a falar) no entanto, sempre que o fiz, filo na convicção de que, o que estava a dizer não era o falar por falar, mas antes com a ideia de que quem comanda a autarquia da minha terra, poderia e deveria fazer muito mais pela sua recuperação.
O vídeo que embeleza este poste, é baseado em fotografias da zona histórica de Castelo Branco, captadas por mim nos últimos dias.
Este vídeo com cerca de cem imagens, da-nos uma perspectiva da actual situação em que se encontra a chamada; “zona histórica de Castelo Branco”. Zona que durante muitos e muitos anos, esteve ao abandono de tudo e de todos, mas que nos últimos anos (felizmente), tem merecido as atenções de quem comanda a autarquia da minha terra.
Negar o trabalho que nos últimos anos têm sido feito pelos autarcas que a comandam, seria uma autêntica burrice, como não me considero imbecil, só posso mesmo afirmar que o trabalho realizado na sua recuperação, tem que ser valorizado. Porém é igualmente justo afirmar, que existe ainda muitíssimo trabalho para realizar.
Trabalho que tem que merecer a prioridade das prioridades dos responsáveis pela autarquia da minha terra, pois se assim não for, dificilmente os albicastrenses verão um dia, uma criança a correr, a brincar, ou a sorrir por aquelas ruas.
O documentário aqui postado, mais não é que uma chamada de atenção aos responsáveis pela autarquia da minha terra, o ambicionado Centro Cultural de Arte Contemporânea, pode até ser vistoso e dar um determinado conforto pessoal ao presidente, mas por mais vistoso ou espampanante que o dito cujo seja, ele será sempre muito menos importante, que a recuperação da zona histórica.
Meus senhores, este albicastrense agradece o trabalho feito da zona histórica, contudo, (como se vê no vídeo aqui postado), existe ainda muito e muito trabalho para realizar!
VAMOS A ELE! É O MÍNIMO QUE AQUI POSSO DIZER....
O Albicastrense

5 comentários:

  1. Anónimo13:33

    Grande trabalho Sr. António Veríssimo. Tenho a convicção que a nossa zona histórica, se bem cuidada, tem potencial para ser das melhores a nível nacional. Ao nível mesmo da de Guimarães que há uns tempo atrás, antes da requalificação, era também ela um zona relativamente inóspita. Agora é património da humanidade. Com trabalho e dedicação tudo se faz.

    É preciso um projecto muito ambicioso e meticuloso, fazer desaparecer fios, canos, entre outras coisas e isto implica claro está, um grande investimento. Mas se fosse uma coisa faseada e muito bem pensada, tinha tudo para dar certo. Como diz, e muito bem, tem havido algum investimento, mas está longe de ser suficiente para tornar a zona histórica num espaço de referência para Castelo Branco e para os albicastrenses.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:47

    Só agora vi que o comentário que fiz sobre as mensagens deixadas em várias Caixas Metálicas na rua dos Ferreiros, não foi publicado por erro inadvertido do Senhor Verissímo. Acontece.
    Dizia eu: Só faltava mais esta.
    Tantas tampas de ferro para água, saneamento, águas pluviais, electricidade,telefones,televisão, gás.
    Falta alguma?
    Agora aquelas Caixas Horrorosas.
    Não chegava já o largo Camões com contentores de lixo e logo atrás as Caixas Horrorosas.
    E a buracada que falta tapar?
    Que falta de sensibilidade.
    De quem é a responsabilidade?
    Felicitava o autor desconhecido das mensagens criticas.
    Muito oportunas. Nelas sim havia muita sensibilidade. Parabéns.
    Também felicitava o autor do Post.
    Sentinela da Noite

    ResponderEliminar
  3. Amigo Sentinela da Noite
    O meu bem-haja pelas suas palavras, e mais uma vez as minhas desculpas pelo "apagão", do seu comentário anterior.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Amigo
    Apenas duas palavras pelo vídeo que acabei de ver

    MARAVILHOSO

    PARABÉNS

    Um abraço
    JJB

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:45

    Independentemente do trabalho já feito ainda estão demasiados pontos negros nestas imagens, já para não falar dos que não aparecem.

    Os meus parabéns ao autor do vídeo, não só pelas imagens, mas também pela pertinência das mesmas.

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...