quinta-feira, outubro 31, 2013

CHAFARIZ DE S. MARCOS

São Marcos
UM CHAFARIZ ABANDONADO POR TODOS
Ao longo dos oito anos da existência do blog: “Castelo Branco - O Albicastrense”, abordei por variadas vezes (irei fazê-lo mais cem vezes se por necessário) a desgraçada condição em que se encontra o velho chafariz de S. Marcos e do triste estado do largo que lhe dá nome.
Passei por lá para ver como estão a decorrer as obras do pequeno parque de estacionamento que ali está a ser construído, confesso que fiquei (mais uma vez) indignado, pelo estado degradante em que se encontra o velho chafariz.
As imagens que captei no local, mostram a desgraçada situação a que deixaram chegar o velho chafariz, estado que deveria encher de vergonha todos aqueles que tendo por obrigação e dever zelar pela protecção o nosso património, o deixaram chegar ao ponto que as imagens mostram.
Confesso que por mais que tente, não consigo compreender e muito menos aceitar, que Joaquim Morão, responsável pela construção de várias infraestruturas importantíssimas na terra albicastrense, tais como, o Museu Gargaleiro, Biblioteca Municipal, Centro de Arte Contemporânea e muitas outras, tenha deixado a autarquia da terra albicastrense, sem ter recuperado o velho chafariz e o respectivo largo.
Após os muitos apelos aqui deixados sobre o velho chafariz, apelos que não tiveram eco junto dos responsáveis pela autarquia da terra albicastrense de então, só resta a este albicastrense, renovar os apelos aos atuais responsáveis pela autarquia da sua terra, e dizer-lhes, que manter o velho chafariz nas condições em que está, é dizer que a terra albicastrense e os seus habitantes, se estão cagando para o seu património e para o seu passado.

UM POUCO DE HISTÓRIA

Construído em finais do século XVI, numa época em que os arrabaldes da antiga vila de Castelo Branco cresciam e havia a necessidade de efectuar um melhor aproveitamento das aguas nascentes, assim como dos velhos poços existentes na vila.
O velho chafariz de S. Marcos (inicialmente conhecido por chafariz da Defesa), é composto por um espaldar definido por duas pilastras ladeadas por volutas que assenta num tanque rectangular em péssimo estado. O chafariz apresenta elementos decorativos, inspirados na arquitectura manuelina, no espaldar estão gravados relevos com a representação do escudo nacional, ladeado à direita pela esfera armilar e à esquerda por flores-de-lis sob a Cruz de Cristo.

J. A. Porfírio Silva, no seu "Memorial Chronológico e Descriptivo da Cidade de Castelo Branco" , diz o seguinte sobre o velho chafariz.
O chafariz de São Marcos é assim denominado por estar próximo à capella de S. Marcos. A sua agua que sai por uma só bica, é salobra e pouco aceiada, e por isso só serve para usos muito ordinários, e para os gados beberem. Tem a nascente na encosta do Castello, d'onde corre por un canno subterrâneo até ao seu destino, excepto no rigor do estio em que séca totalmente. 
A construção deste chafariz por ser bastante ordinário nada tem de notável; e à vista da pedra d'armas que nelle se acha mui simihante á que existe na casa da camara, pôde-se presumir que a edificação será da mesma época”, (palavras pouco elogiosas, para o nosso velho chafariz).
Resta acrescentar, que o velho chafariz está classificado como; IIP (“Imóvel de Interesse Público”,) pelo decreto nº 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978). 
Perante tal honraria, só posso concluir, que nem tal mérito lhe serve para ter a cara lavada e ser respeitado por quem dirige e terra albicastrense.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

O NOSSO BARROCAL

A MINHA OPINIÃO SOBRE O BARROCAL  O Barrocal é para mim, e para muitos albicastrenses, um local de memórias e afectos, pois muitos de ...