quinta-feira, setembro 17, 2015

ENCICLOPÉDIA ALBICASTRENSE - XIII


FONTE DAS ÁGUAS FÉRREAS

Manuel Tavares dos Santos na sua obra, “CASTELO BRANCO, Na História e na Arte” publicada em 1958, diz em relação a esta fonte, o seguinte.


A Fonte das Águas Férreas, foi construída em 1828 ao sudoeste da cidade. 
No limite da quinta que foi de Rafael José da Cunha e que é hoje pertença do Engenheiro José da Cunha Mota. O povo atribui à água desta fonte a virtude de curar algumas doenças do aparelho digestivo.
O Albicastrense

4 comentários:

  1. Sou leitor assíduo das suas publicações que muito aprecio e louvo. No entanto, digo-lhe que não concordo com as fotografias escolhidas para ilustrar o artigo "Fonte das Águas Férreas". Na verdade, a fonte da fotografia é o "Chafariz da Granja", a que o povo chamava "Chafariz da Granja de Baixo" para o distinguir do outro que lá se encontra no sítio onde sempre esteve e a que chamava "Chafariz da Granja de Cima" ou "Chafariz da Estrada de Abrantes". A "Fonte das Águas Férreas" já não existe. Localizava-se, aproximadamente, nas traseiras das casas que foram construídas pelo ex-Fundo de Fomento da Habitação, ao fundo da Avenida Afonso de Paiva, paredes-meias com o novo quartel da GNR. Os jornais "Reconquista", "Gazeta do Interior" e "Povo da Beira" já trouxeram artigos sobre o assunto. Recordo que um dos artigos trazia uma óptima fotografia da "Fonte das Águas Férreas", propriedade da jornalista Dª Cristina Mota Saraiva. Cumprimentos do Joaquim Lalanda.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Joaquim Lalanda.
    Antes de mais o meu bem-haja por ter corrigido o meu disparate.
    Em segundo lugar, um pedido de desculpas aos visitantes do blogue pela minha tolice.
    Caro Joaquim, estava convencido que a imagem do fotógrafo Barata era da antiga Fonte das Águas Férreas.
    Tal como diz o povo: "Viver é aprender todos os dias".
    Abraço


    ResponderEliminar
  3. Estive a falar com a Cristina e ela diz que aquela é o mesmo da foto, que cedeu, e foi o pai dela que tirou há muitos anos... não tem a foto porque a emprestou e nunca a devolveram. Não existirá nenhuma noutro arquivo?

    ResponderEliminar
  4. Amigo Júlio Vaz.
    De que foto está a a falar?
    A Cristina não se explicou muito bem, ou eu não percebi.
    Diga-me do que se trata.
    Abraço

    ResponderEliminar

MEMÓRIAS DE OUTROS TEMPOS - " O JÚLIO RAMOS DO CAFÉ ARCÁDIA"

O jornal “ Beira Baixa ” publicou em 1944, a pérola que aqui estou a postar.                            Não há no Mundo maior palp...