domingo, janeiro 13, 2008

Obras na Minha Cidade

Largo Postiguinho de Valadares

Depois de alguns projectos, de avanços e recuos nas obras na Praça Postiguinho de Valadares, “parece” que as ditas cujas vão finalmente arrancar segundo reportagem do jornal “Reconquista”.
Não sendo este, a meu ver o melhor projecto para o local, o meu passaria em primeiro lugar por deitar abaixo o mamarracho que ali tem habitação permanente “Edifício da Portugal Telecom”, podendo depois discutir-se os restantes pormenores do projecto.
A justificação, anunciada no jornal “Reconquista” pelo presidente da autarquia albicastrense, em relação a este edifício não deixa lugar a dúvidas: “A destruição desta edifício é neste momento inviável e obrigaria a um investimento bastante elevado por parte da autarquia albicastrense”.
Tal argumento, é seguramente uma razão de peso e contra a qual muito dificilmente poderemos alegar seja o que for, transformando deste modo o projecto da nossa autarquia no projecto de todos os albicastrenses para aquele local.
O referido largo, é hoje local de passagem sem grande significado para os albicastrenses, porém em tempos passados, ali existiu uma das antigas portas da cidade, sendo ainda visível no local parte da antiga muralha que cercava toda a cidade de Castelo Branco.

“As antigas muralhas tinham as seguintes portas: a de S. Tiago, a do Ouro, a da Traição e a do Pelame. A vila foi ampliada em 1319 para os lados do sul e do nascente e a nova muralha possou a ter sete portas.
Foram mantidas as portas de S. Tiago, do Ouro e da Traição e acrescentadas as portas da Vila de Santarém, do Espírito Santo e do Esteval. A antiga porta de Pelame, próxima da rua dos Peleteiros e cujo arco ainda existe na Praça Velha (hoje praça Luís Vaz de Camões) ficou dentro do novo perímetro. Para facilitar a entrada e a saída da população foram mais tarde abertas, nas muralhas, a porta do Relógio, o Postigo e Postiguinho de Valadares cuja designação se mantêm numa travessa que liga o actual Largo da Sé
com a rua de Santa Maria”.

O largo Postiguinho de Valadares, situa-se numa das zonas mais degradadas da nossa cidade, (A chamada zona histórica de Castelo Branco), as obras, agora anunciadas vêem na continuação de outras já feitas e outras em curso e serão certamente, o início de um novo ciclo nesta parte tão desprezada da cidade de Castelo Branco ao longo dos tempos.

O Albicastrense

6 comentários:

  1. Se bem entendi o que me explicaram, há uns meses atrás, o problema é mesmo técnico. O edifício alberga todo o hardware que faz funcionar a PT na região. Os custos de migração são absurdos e a única coisa que se pode dizer é que quando começaram a falar na possibilidade de o edifício ir abaixo, deviam ter feito as contas. É uma pena pois aquele "bicho" é mesmo um monstro mas compreende-se que não haja capacidade financeira para pagar os milhões necessários.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo14:07

    É sempre assim...A praça fica feia

    ResponderEliminar
  3. aí vem mais granito polido

    ResponderEliminar
  4. Anónimo16:00

    é mais uma praça POL (da)IS.E há algum verde? Uns pauzitos, não? Bió o carro oculto

    ResponderEliminar
  5. Anónimo14:32

    CASTELO BRANCO
    VISITE CASTELO BRANCO
    A ROTA DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:33

    VIVA os parques de ESTACIONAMENTO,se todos tiverem carros como tem os das DOCAS vejam lá o PREJUIZO,e ainda por cima em dias de muita chuva parece um lago.

    ResponderEliminar

DESCOBRINDO CASTELO BRANCO ANTIGO – (VI)

  Esta é uma imagem que irá deixar muita gente a coçar a cabeça e a interrogar-se, sobre o local onde este edifício tinha poiso na terra...