sábado, abril 02, 2011

AVENIDA NUNO ÁLVARES


SINAL VERMELHO
A MAIS BONITA PRINCESA DA MINHA TERRA
Já por várias vezes aqui falei da avenida Nuno Álvares. Da última vez coloquei neste blogue, fotografias que documentavam o estado miserável em que se encontravam alguns dos bancos, assim como dos espaços ajardinados da mais bonita princesa da minha terra. Curiosamente algum tempo depois, os bancos foram arranjados (sinal de que alguém, sempre vai olhando para o que aqui se vai dizendo), porém, os espaços ajardinados continuam (como se pode ver nas fotografias tiradas hoje no local), uma autêntica tristeza .
Que raio se passa na autarquia da minha terra? Então o presidente faz e desfaz em determinados espaços da cidade, e depois permite que esta linda princesa, tenha os seus espaços ajardinados na situação desgraçada em que encontram!... Ou será que a estratégia é deixar degradar a princesa, para depois poderem argumentar que a pobrezinha se tinha deixado abandalhar, e em virtude dessa degradação, se tornou prioritário colocar ali mais umas toneladas de granito.
O actual estado destes pequenos espaços ajardinados, envergonha quem dirige os destinos da autarquia da minha terra, fazem corar de vergonha quem por ali passa diariamente e transforma a nossa princesa numa espécie de “pobre princesa” abandonada. Por isso faço aqui um desafio aos responsáveis pela autarquia da minha terra: senhor presidente a continuação destes espaços na triste miséria em que se encontram, é um verdadeiro murro na vista dos albicastrenses.
Faça o "favor" de os mandar alindar.
Quarenta Albicastrenses presentes na praça do Município, pelos quarenta cedros abatidos na Sra. de Mércules. É a acção proposta por este albicastrense, aos homens e mulheres da minha terra, para o dia feriado da nossa cidade. Quarenta albicastrenses silenciosamente durante uma hora, na praça do Município, em lembrança dos velhos cedros, para recordar a quem mandou fazer esta barbárie, que o espaço da Sra de Mércules não é a quinta do (Ti Manel das Bolotas) onde ele pode por e dispor a seu belo prazer, mas antes, um local muito querido dos albicastrenses. Das 10.00 às 11.00 da manhã no dia feriado da minha terra, eu irei estar silenciosamente na praça do Município, a dizer a quem por ali passa, que de futuro não mais poderá ser possível este tipo de acontecimentos. Eu serei um dos quarenta!... E você ?
PS. O grupo do João no Facebook, continua à sua espera: "Eu sou contra o corte de 40 árvores na Sra. de Mércules, em Castelo Branco". Divulgue-o junto dos seus amigos.
O Albicastrense

10 comentários:

  1. Anónimo18:02

    Tenho pena que a nossa avenida não seja melhor cuidada. Mas o problema do espaço ajardinado não é de agora. Tem sido recorrente nos últimos anos ver os espaços verdes da avenida nesse triste estado.

    Infelizmente, não há nenhum responsável que repare nisso o que é grave visto que está mesmo às portas da câmara... Era de esperar que alguém já tivesse tomado medidas mas parece que é mais importante mudar as calçadas.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:43

    Amigo anónimo
    esta questão já foi levantada por outros blogs há bastante tempo, o que não tira o mérito ao autor deste blog. Parece significar apenas que há um propósito de deixar degradar para depois alterar com o pretexto de que estava degradado e portanto era preciso arranjar. Mas arranjar como? Alterando tudo à maneira pacóvia do nosso presidente, que é o mesmo que dizer transformar a cidade numa "coisa" pós-moderna e bacoca. Gostaria muito de me enganar, mas já vi tanta asneira deliberada, que me parece estar a prepara-se mais uma. Não esquecer que se prepara uma intervenção na zona da estação e parece que existe na cabeça da morãozal figura a ideia peregrina de fazer uma ponte na zona da estação a ligar as duas "margens". E fico por aqui.

    O Chacal

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:18

    Atenção às árvores da ES Nuno Àlvares. Vai ser o começo da desertificação.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10:31

    Sr. Veríssimo
    repare melhor naqueles espaços ajardinados
    a sua degradação surge, apenas, nos locais onde mamíferos bípedes calcam, para atravessar o passeio
    sei que o seu propósito é, sempre, o ataque político
    ficava-lhe bem alguma pedagogia
    mas isso é menos popular
    um verdadeiro albicastrense não tem pejo em apontar os males da sua sociedade
    ainda não o li a assinalar o peste negra do vandalismo urbano
    passe bem

    Verdadeiro Albicastrense

    ResponderEliminar
  5. Sr. “Verdadeiro Albicastrense”.
    Diz você: “que o meu propósito é sempre o ataque político, e que me ficava bem alguma pedagogia”.
    Ataque político!
    Caro Albicastrense, para quem diz conhecer os meus propósitos, é um verdadeiro analista desastrado.
    Perante tantas certezas, só posso argumentar em minha defesa o seguinte:

    Quando aqui elogiei o presidente da nossa autarquia, pela construção da nova Biblioteca, da recuperação da zona histórica da nossa cidade (ainda que o mesmo seja feito a passo de caracol), da construção das novas vias circulatórias da nossa cidade, na recuperação dos edifícios dos CTT e Conservatório, na recuperação da velha muralha da cidade (entre outras obras), estou a ser pedagógico, ou estou a manifestar a minha opinião de cidadão?

    Quando aqui discordo das obras feitas no velho parque da cidade, da destruição do velho Miradouro, do manda abaixo dos túneis do largo de S. João, da destruição do jardim do largo da Sé, do corte de árvores feito por toda a cidade, ou ainda do muito dinheiro gasto na construção de parques de estacionamento subterrâneos (entre outras desgraças), estou a fazer ataque politico, ou estou apenas a manifestar minha opinião de cidadão?

    Apenas mais uma questão: será que ter opinião sobre o que é melhor (no meu entender) para a minha cidade, me associa a esta ou aquela força politica?
    Será que para se ser um verdadeiro albicastrense (como “Verdadeiro Albicastrense” que é, pode esclarecer-me), temos que estar sempre de acordo com o que o big chefe no poder faz e desfaz na nossa cidade, e deitar para traz das costas as nossas próprias opiniões?!....
    Caro “Albicastrense Verdadeiro”, este albicastrense que descente de uma família que reside à cerca de quatro séculos na nossa cidade, nunca dirá: SIM SENHOR PRESIDENTE!... ESTOU COMPLETAMENTE DE ACORDO, SENHOR PRESIDENTE!... Seja ele quem for, ou de que partido partido for.
    Atenciosamente deste Albicastrense, para o “Verdadeiro Albicastrense".

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:21

    Se o cara mexe na avenida dos comboios vira calçadão
    CARIOCA

    ResponderEliminar
  7. Anónimo01:32

    O verdadeiro albicastrense é uma anedota.
    Classifica de mamíferos bípedes os calcam os espaços ajardinados.
    Então:
    Como se designam os que calcam as opiniões livres dos que pensam de modo diferente?
    Como é que este brilhante pedagogo pode exigir aos outros que façam pedagogia, quando vêm criticar alguém que deu a cara e o nome? Coisa que ele não faz.
    Porque utiliza nomes diferentes?
    Já sei, foi uma encomenda.
    Sentinela da Noite

    ResponderEliminar
  8. Amigo Sentinela da Noite.
    Confesso que quando li o comentário, fiquei com a pulga atrás da orelha.
    Por isso, perguntei a mim mesmo, será encomenda ou alguém menos atente!?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Anónimo02:42

    O Verdadeiro Albicastrense,
    é muito mais que uma anedota.
    É um fracassado,um imobilista.
    Com seres deste quilate,
    a humanidade ainda estaría
    na Idade da Pedra.
    A Terra não se movía.
    Com seres deste jaez,
    o Galileu tinha ardido
    na fogueira da inquisição.
    Menos atento? Não acredito...
    O Sentinela tem razão.
    Acredito mais em encomenda,
    do que em frete.
    Tenho dito.
    Ramada Comprido.

    ResponderEliminar
  10. Caro amigo
    O " verdadeiro albicastrense" pelo que diz parece-me que precisa de ir ao oftalmologista ou então carece de um curso de reciclagem para actualizar a mente.

    A propósito, qual a razão de o relógio da nossa cidade marcar as horas e permanecer silencioso desde há muito, muito tempo? Será que tocava de mais?
    Se calhar, também são sinais da crise.

    Um abraço

    JJB

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...