terça-feira, maio 03, 2011

CORTE DOS CEDROS NA SENHORA DE MÉRCULES



FALTA UM DIA
Quando da publicação do primeiro poste sobre o corte dos velhos cedros na Sra. de Mércules, escrevi neste blogue que iria estar no dia feriado da nossa cidade (10 de Maio), na praça do Município entre as 10.00 e as 11.00, (silenciosamente) para demonstrar o meu repúdio pela barbárie cometida. A história que me levou a tomar esta decisão, é do conhecimento de todos aqueles que visitam este blog, por isso não vou aqui fazer o historial deste triste acontecimento, mas apenas lembrar algumas palavras ditas por intervenientes deste pobre facto.
Os argumentos para justificar a triste acção cometida, foram de que os cedros tinham sido abatidos: não por causa das obras (que Joaquim Morão dizia desconhecer), “mas porque se encontravam secos e muitos deles esgalhados”, mazelas que já tinham partido um candeeiro daquele caminho. Mas também a queda de um deles, quase causou danos numa viatura. Além disso: “os cedros não são nenhuma espécie protegida”.
Como perceberam que as desculpas esfarrapadas não terão convencido mais que meia dúzia de albicastrenses distraídos, resolveram pôr em marcha a segunda parte da estratégia: “o corte dos cedros vai permitir que aquele espaço seja requalificado e, no final, no lugar dos cedros está previsto serem plantadas novas árvores”.
Tal como fora prometido pelos responsáveis pelo local, o espaço foi requalificado e o resultado pode ver-se na fotografia aqui exposta. Não vou aqui pronunciar-me sobre a “requalificação” prometida e entretanto já realizada, pois ela deverá ser feita pelos albicastrenses que este ano se deslocarem à romaria da Sra. de Mércules. O importante neste triste acontecimento, foi e continua a ser o corte dos velhos cedros e nunca esta ou aquela pessoa, esta ou aquela instituição.
Fechar os olhos, virar a cara, dizer que nada disto interessa, ou que já nada pode ser feito para alterar o corte dos cedros é dizer:
QUE TUDO É PERMITIDO E NINGUÉM SERÁ RESPONSABILIZADO!
NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA (10 de Maio)
“Quarenta Albicastrenses presentes na praça do Município, pelos quarenta cedros abatidos na Sra. de Mércules”.
É a acção proposta por este albicastrense, aos homens e mulheres da minha terra, para o dia feriado da nossa cidade.
Quarenta albicastrenses silenciosamente durante uma hora, na praça do Município em memória dos velhos cedros, para recordar a quem mandou fazer esta barbárie, que o espaço da Sra. de Mércules não é a quinta do (Ti Manel das Bolotas) onde ele pode por e dispor a seu belo prazer, mas antes, um local muito querido dos albicastrenses.
Das 10.00 às 11.00 da manhã no dia feriado da minha terra, eu irei estar silenciosamente na praça do Município, para que de futuro situações como esta, não voltem a suceder na minha terra.
Eu serei um dos quarenta!... E você ?
O Albicastrense

1 comentário:

  1. Anónimo16:42

    ATITUDES de quem se ouve a si próprio
    E MUITO
    Homem da Rua

    ResponderEliminar

DESCOBRINDO CASTELO BRANCO ANTIGO – (VI)

  Esta é uma imagem que irá deixar muita gente a coçar a cabeça e a interrogar-se, sobre o local onde este edifício tinha poiso na terra...