quarta-feira, maio 18, 2011

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS - XLVI

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o Jornal “A Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940.
A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Rodrigues Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, (Trabalho que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes).
O texto está escrito, tal como foi publicado.
Os comentários do autor estão aqui na sua totalidade.
(Continuação)
Na sessão de 1 de Dezembro os vereadores limitaram-se a nomear “para cobrar o direito do Subsidio Literário a Fernando José de Carvalho”. O Subsidio literário vinha já do tempo de D. José e tinha sido criado para sustentação dos professores. E mais nada houve na sessão de 1 de Dezembro.
No mês de Dezembro de 1790, depois da sessão do dia 1, só se realiza outra no dia 27, e os bons dos vereadores não acharam mais nada que fazer do que nomear os derramadores das sisas.
Copiamos-lhes os nomes, com a ortografia do escrivão Aranha, para se ver que os tais derramadores não eram lá pessoas de pouco mais ou menos.
Foram: D. Pedro José Nogueyra, José Vaz da Cunha, Francisco Martins Pelicano, Euzebio Ferreyra, Capitão Jozé Agostinho Pancas e Jozé Jorge.Na sessão imediata, que se realizou em 1 de Janeiro de 1791, foram nomeadas as justiças para as povoações rurais do concelho, que eram: Salgueiro, Cafede, Maxiais, Escalos de Cima, Louza, Escalos de Baixo, Mata, Monforte, Malpica, Palvarinho, Juncal, Lentiscais, Cebolais, Retaxo e Benquerenças.
A sessão seguinte realizou-se em 16 de Janeiro e diz-nos a acta que “foi determinado o seguinte”:
"Sendo aprezentada huma ordem da Provedoria na qual mandava S. Magestade que respondesse esta Câmara sobre o requerimento de Diogo da Fonseca Marreto Mesquita e sendo outro sim examinado pella mesma o dito requerimento votarão todos uniformemente que consentiam que ao referido Sup. se lhe concedesse a grassa que pedia à exepção do Procurador do Concelho que votou no contrario pela razão de ser prejudissial à Terça de S. Magestade e declarou não queria assinar a resposta da Camara".
Ora façam favor de ler, que da leitura colhem ainda a informação sobre a “graça” referida a Sua Madestade pelo fidalgo Diogo da Fonseca:
"Nesta mesma vereação disse o Provedor do Concelho e requereu que queria assinar a resposta q. a Camara dava sobre o requerimento de Diogo da Fonseca Barreto Mesquita em que pertendia tapar huma Terra que pessue na Fonte da Feiteira visto que todos erão deste voto com a condição de que o mesmo pagasse ao Concelho a quantia de cinco tostões no tempo em que vendesse a sua pasteje e de como assim o declarou asignou este termo".
As outras deliberações desta sessão referem-se à pastagem nos olivais, em que deviam apenas entrar ovelhas e carneiros e só seriam “comidas desde o dia da a rematação athé o dia de São Pedro e desde o fim das vindimas athé dia de todos os Santos”.
(Continua)
PS. Mais uma vez informe os leitores dos postes “Efemérides Municipais”, que o que acabou de ler é, uma transcrição fiel do que foi publicado na época.
O Albicastrense

2 comentários:

  1. Anónimo16:00

    /efemerides/municipaL versus festa templaria organizada notre edilidade
    permite acartar gente em autocarros pró comicio. não esquecer porco povo tem fome ou pelo menos da outra vez tinha

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:19

    A chegar caminetes pessoal do turbante

    ResponderEliminar

AO PRESIDENTE DA AUTARQUIA ALBICASTRENSE - (II)

Hoje ao passear pela rua Mousinho Magro, dei comigo a olhar para os dois portados que se podem ver na imagem aqui postada e a perguntar ...