quinta-feira, fevereiro 23, 2012

OBSERVANDO QUEM PASSA? OU SIMPLESMENTE O DESCANSO DOS POMBOS!...



NAMORAR, NAMORANDO!...
O namorar dos pombos, bem podia ser o título destas imagens, contudo, seria bastante redutor reduzir o titulo destas imagens apenas a duas palavras, por isso, aceitam-se títulos alternativos.

São pombos meigos e mendigos,

os pombos da minha cidade,

eles vivem esvoaçando 

no doce e luminoso céu, 

despertando-nos para a sua liberdade.

O Albicastrense

7 comentários:

  1. Ah... um momento romântico, muito bem!

    Vem mesmo a calhar, nesta época, e prova que até os ratos com asas podem sentir o coração aos pulos por causa das pombas... :)

    ResponderEliminar
  2. Bem , então versejemos :

    Dois pombinhos arrulhar ,
    Em cima dum candeeiro,
    Parecem querer-nos provar
    Que o amor está primeiro .

    E tu ó HOMEM aprende
    Não fiques aí parado,
    Vê se o amor tu entendes ,
    Ele está em todo o lado.
    Talvez por ele já não dês,
    Nessa vida d'amargura ,
    Olha os pombinhos não vês
    Quão simples é a ternura?!

    ___E pronto fico por aqui hoje .
    Ab.
    Quina

    ResponderEliminar
  3. Amiga Quina.
    Só lhe posso dizer Bem-haja
    pela prenda que aqui nos deixou.
    Veríssimo Bispo

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19:02

    Aproveitando o namoro dos pombos...
    Um dia destes, um amigo residente numa freguesia dasabafou bastante agastado que o Sr. Veríssimo não publicou uma mensagem enviada. Embora sabendo que a pessoa não se mete por caminhos menos correctos, perguntei-lhe se havia algum aspecto mais contundente. Disse-me que não!!!
    Adiantou-me que a mensagem versava uma edição do Reconquista sobre o exagero de reportagens assinadas por João Carrega e um JC que dizia ser Júlio Cruz, todas sobre o Sr. presidente da câmara. Além de rectificar que JC era o mesmo João Carrega, o que achou estranho, limitei-me a dizer que só podia ser por algum problema técnico.
    Estou certo que foi.
    Vigilante da Muralha Norte

    ResponderEliminar
  5. Amigo Vigilante da Muralha Norte

    Ao longo da existência deste blog, apenas recusei (quanto muito) meia dúzia de comentários, e esses, foram recusados por palavras menos correctas.
    O "poust" que o seu amigo diz ter comentado, pode ter sido o que tem por título: "Obras na zona histórica da minha terra", esse "poust" teve apenas dois comentários que foram publicados.
    Podia ter acontecido o tal problema técnico (que aliás já ocorreu por duas ou três vezes), mas quando assim acontece, faço um comentário a pedir desculpa e a pedir para que os comentários selam feitos de novo.
    Das duas uma! Ou o seu amigo cometeu algum erro quando fez o referido comentário, ou eu fiz bosta!
    Se fui as minhas desculpas.
    Aproveitando este exemplo, eu pedia aos visitantes o seguinte:
    Sempre que um comentário não apareça publicado, para insistirem com um novo comentário.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. jose barradas21:48

    São pombos meigos e mendigos
    os pombos da minha cidade
    eles vivem esvoaçando
    no doce e luminoso céu
    despertando-nos para a sua liberdade.

    abraço

    José Barradas

    ResponderEliminar
  7. Amigo José Barradas.
    Bem-haja por ter completado a minha pobre quadra.
    Agora esta completa, E até rima.
    Um abraço

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (IX)

(ESCOLA DO BONFIM)                               O que sabemos nós da rua da nossa escola primária?    (Rua do Bonfim)         ...