quinta-feira, agosto 12, 2010

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS - XXXV



Efemérides Municipais - XXXV
A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o JornalA Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940. A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Ribeiro Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes.
O texto está escrito, tal como publicado em 1937.
Os comentários do autor estão aqui na sua totalidade.
(Continuação)
Comentário do autor: Em sessão de 30 de Agosto de 1789 trata-se de um assunto de respeito. Ora façam o favor de ler: Responderão a hum requerimento do capitão mor José Miz Goullão em que pertende avezinhar no lugar de Cafede cujos moradores sendo ouvidos não tiverão duvida”.
E mais nada do que isto. Uma sessão inteira para dizer ao se. Capitão mor José Martins Goulão que podia à vontade ir residir em Cafede, porque os moradores não opuzeram a tal pretensão o menos obstáculo!... Agora façam favor de reparar para esta dança de carcereiro: Em sessão de 27 de Setembro foi posto na rua o carcereiro José Pedro Sequeira “em rezão da fuga de um preso” e é nomeada para o lugar Manuel Jerónimo Camarinhas. Mas no dia 6 de Outubro, por despacho do juiz de fora, “ foi restituido à ocupação de Carsereyro José Pedro de Sequeira por lhe não ter resultado culpa da fuga do prezo”. Logo em sessão de 1 de Janeiro de 1790, “ por se achar culpado o actual Carsereyro José Pedro de Sequeira e ter outras qualidades que não servem para guarda da cadeia, o hão por escuzo e suspenso ” e nomeiam para o cargo Amaro Rodrigues Bolorico. Passam-se apenas onze dias e, em sessão de 12 de Janeiro, “ em comprimento da Deprecada do Doutor Corregedor... se procede a nova nomeação do novo Carsereyro ” e foi escolhido Francisco Ferreira de Carvalho “para servir o mesmo officio de Caesereyro”.
Logo na sessão de 17 de Janeiro, passados por conseguinte apenas 5 dias, é posto na rua este carcereiro “ em rezão da fuga dos prezos ” e volta a ser nomeado para o mesmo oficio Manuel Jerónimo Camarinhas. Ainda este não aqueceu o lugar, porque em sessão de 21 de Julho do mesmo ano desaparece e nomeiam para ocupar o mesmo lugar Domingos Duarte Figueira, “ por reconhesserem que tem os requizitos nescessarios
Apesar de os vereadores reconhecerem neste os “requizitos nescessarios” havemos de ver, se Deus quiser, o que lhe aconteceu e havemos de reconhecer que a Câmara andava positivamente a brincar aos carcereiros.
(Continua)
PS – Mais uma vez informe os leitores dos postes, Efemérides Municipaisque o que acabou de ler é uma transcrição fiel do que saiu em 1937.
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...