segunda-feira, março 07, 2011

SENHORA DE MÉRCULES - II

Os albicastrenses são como todos nós sabemos, pessoas que raramente demonstram interesse em participar na discussão de assuntos referentes à sua terra. Em sessenta anos de vida, não consigo recordar-me de uma única vez, em que nos tenhamos insurgido contra qualquer atropelo cometido contra a nossa terra.
Como não sou fatalista e acredito ser possível remar contra marés já antes navegadas por outros, vou fazer aqui um desafio a 40 albicastrenses, (tantos, quanto os coutos das árvores cortadas, que contei na Sra. de Mércules).
Todos nós sabemos que os responsáveis por esta barbárie, não serão responsabilizados por este atropelo, e nem sequer serão repreendidos por este desgostoso acto.
O desafio consiste em reunir 40 albicastrenses frente à Câmara Municipal, no dia do feriado da nossa terra (que é como todos sabemos, dedicado à Sra. de Mércules) pelas 10.000 horas, com uma t-shirt vestida como a que o Companhia tem.
Este acto simbólico, servirá para alertar consciências e demonstrar que na nossa terra, não se pode continuar a fazer, o que cada um entende em claro prejuízo de todos os restantes.
Alguns irão dizer que sou um sonhador e que ninguém ira aparecer! Até pode ser que assim seja... porém, deixem-me sonhar com a prespectiva de que no dia 10 de Maio estarão na Praça do Município, os tais 40 albicastrenses, (igualmente sonhadores como eu), desejosos por impedir que situações como as da Sra. de Mércules, não voltem a acontecer.
Amigo visitante, se é albicastrense (independentemente da sua idade ou sexo) e gosta de defender a sua terra e impedir situações futuras como esta, convido outros albicastrenses a participar nesta iniciativa, só assim poderemos combater e impedir situações futuras como esta. Este poste ficará no blogue até ao dia do feriado da Sra. de Mércules, divulgue-o junto dos seus amigos.
PS. Se quiser ser um dos 39 albicastrense a participar nesta iniciativa, (o quarenta serei eu...) e quiser levar uma T-Shert com as imagens do “o antes e do depois”, deve dirigir-se à loja: "DESIGN AND PRINT STUDIO" situada no Centro Comercial Alegro, que faz este tipo de trabalhos e onde irei deixar as fotografias para fazerem a impressão.

O Albicastrense

2 comentários:

  1. Anónimo23:30

    Não deixa de ser no mínimo curioso, que a espécie maioritariamente abatida, é sempre a mesma.
    Parece que andaram a escolher a dedo os locais onde haviam abetos, espécie pouco comum na região.
    Não digo que alguns exemplares não necessitassem de uma poda, ou até de ser cortadas por estar doentes, mas esta razia é no mínimo suspeita.
    Já agora, o que fizeram à madeira proveniente dos abates? É que a madeira de abeto até é de boa qualidade...

    precor

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:02

    Esta festa dá muito dinheiro. Porque é que o património artístico da capela está como está?
    E a comissão do património da Diocese o que diz, nomeadamente o Dr. João Ribeiro, sobre este atentado?
    Esta atitude só envergonha a Igreja. O Cristianismo ama a Natureza

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...