segunda-feira, julho 24, 2017

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DO BORDADO DE CASTELO BRANCO


BORDADO DE CASTELO BRANCO

O Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco, criado pelo município para divulgar e promover a recuperação desta peça artesanal, é inaugurado no dia 25 de julho, foi hoje anunciado.
Em comunicado, a autarquia explica que o Bordado de Castelo Branco, ‘ex-líbris' da cidade, "passa a contar com um equipamento projetado de raiz para promover a revalorização, recuperação, inovação e relançamento, como peça artesanal, mas que, na realidade, se assume como uma forma de expressão artística ímpar".
O novo equipamento, orçado em 500 mil euros, vai funcionar na biblioteca municipal, cujo edifício foi recuperado para o efeito, e a oficina-escola do Bordado de Castelo Branco passa a funcionar também neste centro, reunindo algumas das mais aptas bordadoras e artífices das peças do genuíno Bordado de Castelo Branco, atualmente na fase final de certificação.
"Os visitantes do centro de interpretação vão viajar num espaço onde estão reunidos antigos artefactos, devidamente enquadrados pelos mais recentes meios digitais/tecnológicos e que, num percurso interpretativo, levarão o visitante desde as origens do Bordado de Castelo Branco - a sementeira do linho, a tecelagem, a criação do bicho-da-seda e extração da matéria-prima - até à evolução do bordado e da sua técnica", lê-se na nota.
 inauguração do centro, no dia 25 de julho, conta com a presença do ministro da Cultura, Luís Castro Mendes.
A Câmara de Castelo Branco apresentou, em junho de 2016, o pedido de registo da produção tradicional "Bordado de Castelo Branco" no Registo Nacional de Produções Artesanais Tradicionais Certificadas, tendo esse pedido obtido, em agosto do mesmo ano, o "parecer positivo" da Comissão Consultiva para a Certificação de Produções Artesanais Tradicionais.  
Recolha de dados: Diário Digital
PS. Infelizmente por motivos que me ultrapassam, não poderei estar presente na inauguração do centro. Prometo que mais tarde passarei por lá para recolher algumas imagens (se for permitido), para postar aqui
O Albicastrense

Sem comentários:

Enviar um comentário

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...