domingo, março 08, 2009

AVISO N.º 22/2009

Na passada sexta feira no café onde normalmente vou beber o café após o almoço, foi-me chamada a atenção por um amigo, para um aviso publicado no jornal “Correio da Manhã“.
Após uma vista de olhos, verifiquei que o aviso tinha sido mandado publicar pela nossa autarquia, e dizia respeito ao:
Plano de Pormenor da Cruz do Montalvão Norte, que abrange uma área de intervenção aproximada de 25ha, situada a Sul de Cidade, entre a ex-en 18 e o parque Urbano.
Das pessoas que na altura estavam no café, nenhum conseguiu ler fosse o que fosse deste aviso!… pois as minúsculas letras em que o aviso foi publicada tornam praticamente impossível a sua leitura.
A nossa autarquia cumpriu o estipulado na lei, que a obriga à publicação deste tipo de avisos, porém a questão não pode deixar de ser colocada.
É caso para dizer; Cumpriu-se a lei!… mas atenção, que isto não e para se ler… se quiseres ler, compra uma lupa para ficares a saber o que lá está registado. Meus amigos se fosse desconfiado, estaria neste momento a pensar, que alguém se prepara para adormecer alguém.
Aos responsáveis pela publicação deste anuncio só posso desejar-lhes que sejam possuidores de muito boa visão, (ou ter olhos de falcão), pois se assim não for… duvido que alguma vez o consigam ler.
PS. A única forma que encontrei para ler este aviso foi digitaliza-lo, para depois poder lê-lo
O Albicastrense

12 comentários:

  1. Anónimo14:53

    Mais uma do Morão.
    Quem autorizou a abertura da Egas Moniz.
    É perigoso É um "capo" do betão e da confusão. è o rei da trapalhada não há uma obra séria.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo S,20:11

    São mesmo o terrenos da Egas Moniz.
    Viu-se logo,que ali havia pardal. Perdão, passarões. Por isso é que os especuladores do PSD andam tão caladinhos. Eusébio, para quê? O Mourão é alinha em bons negócios Estamos entregues à bicharada.
    Os planos de pormenor não têm que ir à A.Municipal? Sabe alguma coisa? Ricardo S.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11:09

    diria mais isto é uma gestão a moda do bpn e

    ResponderEliminar
  4. Anónimo13:52

    MP e PJ
    MP e PJ
    MP e PJ

    ResponderEliminar
  5. Carlos Vale20:40

    O Ricardo tem razão. Já vi que é uma pessoa muito atenta.Quando não há informação nem transparência aparece a dúvida generalizada.
    Quanto à pergunta que faz.
    Com as novas leis, os Planos de Pormenor não precisam de ir à A.M. Só excepcionalmente.Com as novas leis o P.da Câmara faz o que quer e como quer.Ao contrário de outros projectos,o da Av. Egas Moniz não foi divulgado.Até o nome só foi divulgado na inauguração.A falta de informação e de transparência sobre alguns Planos faz o resto. Claro,ao abrir-se uma nova avenida abrem-se portas à construção nos terrenos circundantes.Lógico.
    Quem tem terrenos faz o jogo da pressão urbanística que gera oportunidades de negócio!
    É por isto que defendo que nesta área tão sensível,o leque da decisão devia ser muito mais abrangente.Foi devido às pressôes que se deu desastre urbanístico nas cidades em Portugal,incluindo C.Branco,que tem um área altamente exagerada para a sua população.
    Aqui não há lógica.
    Carlos Vale

    ResponderEliminar
  6. Anónimo13:21

    O PONTO 6 a É O MÁXIMO. BLÁ, BLÁ... impactos negativos e de algum desordenamaento, e que emergiram na sequência da abertura da Avenida Egas Moniz ...
    Então a dita avenida é clandestina?
    Aos poucos começa a cair a máscara...

    ResponderEliminar
  7. Ricardo S.17:19

    Agradeço as explicações que me foram dadas por Carlos Vale. Fiquei a compreender melhor.
    Embora não esteja de acordo com muita coisa que está a ser feita.
    Não comprendi este último post.É confuso e não tráz nada de novo. Não quero errar, estou em crer que é Blá-Blá encomendado...
    Ricardo S.

    ResponderEliminar
  8. Ricardo…

    “Estou em crer que é Blá-Blá encomendado…”

    Quanto ao Blá- Blá, até pode ser que assim seja…
    Quanto ao encomendado!… só se o encomendado tiver partido de si Ricardo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  9. Ricardo S.22:33

    As minhas desculpas.
    Só depois é que percebi que se referia ao 6-a.Depois de o ler, vi onde queria chegar. Tem razão.
    Retiro o Blá, Blá e o encomendado. De facto está tudo feito para alguém alcançar os seus fins.
    Foi falta de atenção minha.
    Penso que fica esclarecido.
    Um abraço. Ricardo S.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo00:20

    Realmente o Ponto 6.a) é para ler com muita atenção pis parece que o Plano de Pormenor da Cruz do Montalvão Norte, que abrange uma área de intervenção aproximada de 25ha, situada a Sul de Cidade, entre a ex-en 18 e o parque Urbano“ apenas se deve â coconstrução da tal via, que como se sabe não teve plan. Dizem que foi um presente, uma oferta?De quem ? E quem recebeu? Isto não cheira a esturro?

    É mais um negócio de contornos pouco claros que dá zo a ...
    onde há fumo...

    ResponderEliminar
  11. Anónimo17:19

    AS NOVAS FABRICAS
    SÃO CARREIRAS DE TIRO
    OS PARQUES ÁS CARRADAS
    SÃO BUNKERS
    ISTO É QUE É TER UMA VISÃO UM PROJECTO PARA CASTELO BRANCO

    ResponderEliminar
  12. Não Albicastrense Mas Atento04:52

    Por acaso alguém me sabe dizer que é a equipa de arquitectos ou o arquitecto contratados pela empresa Beira Castelo para a elaboração do referido Plano de Pormenor ? - é que se me disserem acho que posso revelar aqui algumas surpresas.

    ResponderEliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...